09/07/2019

Mini-série "A Dança da Morte" (1994) sairá em Blu-Ray pela 1ª vez



As norte-americanas CBS Home Entertainment e a Paramount Home Entertainment anunciaram recentemente datas de lançamento para vários lançamentos futuros, um dos quais é o aguardado lançamento em Blu-ray de "A Dança da Morte", mini-série adaptada dos contos de Stephen King.
Dirigido por Mick Garris , o filme é um romance Terror/Fantasia pós-apocalíptico. Ele expande o cenário de seu conto anterior, o "Sombras da Noite" e apresenta uma visão detalhada do colapso total da sociedade após a liberação acidental de uma arma biológica - que gerou uma pandemia apocalíptica, matando mais de 99 % da população mundial. 
O anúncio vem em momento propício pois haverá reboot pelo canal CBS, e que já tem parte do elenco confirmado, como Marilyn Manson.

Nova arte do clássico em alta qualidade já foi disponível. E o lançamento será em 24 de setembro de 2019.



Fonte: Bloody-disgusting

Compartilhe:

30/04/2019

Robert Englund apresentará nova série só sobre mistérios no canal Travel Channel


Foto: Reprodução (Internet Movie Database)

Numa notícia trazida com exclusivadade pelo norte-americano The Hollywood Reporter: O lendário Robert Englund apresentará um novo show chamado 'Shadows of History' no famoso canal Travel Channel.

O show trará Englund visitando lugares assustadores em todo o Estados Unidos, onde houveram supostos casos e acontecimentos sinistros ao longo dos anos, e dissecando suas histórias e mistérios - com carisma e interpretação personalíssima que só Englund poderia nos proporcionar.

Como você pode tornar histórias fascinantes e petrificantes ainda mais assustadoras? É simples. Acrescente o gênio Robert Englund”, disse Jane Latman, gerente geral do canal Travel Channel.

“Como se contos de monstros voadores, zumbis canibais e naves fantasmas não fossem suficientes, estamos aumentando o leque para um impacto ainda maior. E nossos fãs vão enlouquecer ainda mais com esse lendário ator.”

A série vai juntar-se a famosa linha de temática paranormal do Travel Channel ao lado de séries de grande sucesso como Ghost Adventures, entre outras. Ainda sem data de lançamento.

Você está animado para ver Englund na tela novamente?



Fonte de informação: The Hollywood Reporter
Compartilhe:

Stephen King comemorará 25 anos de "A Dança da Morte" em podcast de Mick Garris


Foto: Reprodução (Bangor Daily News)

O próximo mês de março marca o 25º aniversário da adaptação do mini-seriado do diretor Mick Garris, 'A Dança da Morte', e o jornal americano EW informou que o diretor Mick Garris e Stephen King vão comemorar o aniversário com uma reunião que acontecerá no podcast que Garris apresenta com parceria da Fangoria, o Post Mortem!

Garris e King vão falar sobre todas as coisas em 'A Dança da Morte' no episódio do dia 8 de maio do Post Mortem, que poderá ser ouvido exclusivamente através da Fangoria Podcast Network, serviço da Audioboom que disponibiliza gratuitamente seus podcasts, onde já passou muita gente boa.

No filme, um vírus mortal, projetado como uma arma biológica avançada pelo governo, é acidentalmente lançado em toda a América e no mundo, causando a morte de 99,4% da população mundial.
Os 0,6% que sobrevivem então lutam para se orientar e reconstruir a civilização após a devastadora praga.
Stephen King escreveu o roteiro da adaptação de 'A Dança da Morte' dirigida por Garris, baseada em seu romance pós-apocalíptico de horror/fantasia, originalmente de 1978.


Fonte da informação: Entertainment Weekly
Compartilhe:

25/04/2019

Filme biográfico contará, com exclusividade, a vida de Lucio Fulci



Se você sempre quis saber mais sobre a vida, trajetória e carreira do mestre de terror italiano Lucio Fulci, seu pedido foi atendido com louvor.

Um filme biográfico-póstumo trará a vida e obra de Lucio Fulci, em "Fulci for Fake". O pequeno documentário encerrou recentemente as suas filmagens e está atualmente em fase final de pós-produção.

Usando uma abordagem com parte documentário e outra de parte biografia pura e simples, o filme contará a história de Fulci acompanhada de imagens, fotos e entrevistas exclusivas nunca antes vistas.



Um diretor pouco conhecido, Simone Scafidi, foi quem dirigiu "Fulci For Fake", que tem um setup bem interessante e curioso, com 1h30 de duração.

Com detalhes pelo site americano Rue Morgue, “O filme é centrado em um ator (interpretado por Nicola Nocella) que é escalado como Fulci em um filme sobre a vida do diretor, e se propõe a pesquisar o papel encontrando pessoas que o conheceram e o estudaram."

Dentre as pessoas entrevistadas estão: Fábio Frizzi, Michele Romagnoli, Sandro BitettoEnrico Vanzina, Sérgio Salvati, Michele Soavi, Paolo Malco, Berenice Sparano e Davide Pulici.



Scafidi brinca: "É um filme feito com o sangue de Fulci, com sua presença, e pela primeira vez, a presença de ambas as filhas do diretor: Antonella, a primogênita, dotada de uma cultura e humanidade dignas de seu pai - que generosamente disponibilizou materiais pessoais da família, em vídeo; e Camilla, assistente de seu pai nos 'sets' de suas últimas produções e filmes.

Ambas proporcionaram suas primeiras, longas e únicas entrevistas em vídeo e, infelizmente, Camilla faleceu logo após as filmagens do documentário.

Antonella e Camilla são, talvez, as únicas pessoas que conheçam Fulci no íntimo, e os mistérios da mente do próprio pai, tão amado mundo afora."

Siga a página principal de Fulci For Fake no Facebook e no Instagram para receber atualizações. Logo mais o documentário deverá ganhar um cartaz e trailer.
Compartilhe:

19/04/2019

Campanha busca estrela na Calçada da Fama para Robert Englund



Agora que o cinema de terror está finalmente ganhando notoriedade e reconhecimento como o viável e importante gênero que sempre fora, os praticantes e criadores do medo estão sendo celebrados por suas contribuições ao cinema.

Para esse fim, o pessoal dos sites Nostalgic Nebula, HorrorPulse e FlatlineTV se reuniram com o propósito de lançar uma nova campanha no IndieGoGo com o intuito de pedir e financiar uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood para Robert Englund (que todos aqui já devem conhecer), ator que se tornou sinônimo de Freddy Krueger. vindo diretamente rua Elm.

Com mais de 160 filmes e créditos de televisão em seu nome, incluindo o aterrorizante Freddy Krueger na série 'A Hora do Pesadelo', Robert Englund transcendeu os personagens que ele incorporou ao longo dos anos como um ícone cultural. Como o melhor bicho-papão do cinema, existem poucos como ele que mereciam ser imortalizados com uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood. Junte-se a nós hoje enquanto tentamos nomear Robert Englund para o ano de 2020
Os benefícios para os contribuintes incluem:

  • Camiseta e camisolas comemorativos da edição limitada;
  • Pinos de esmalte (Edição limitada - poucas quantidades);
  • Arte Exclusiva de Englund em vários papéis;
  • Caixas de Terror;
  • Rifas;

Um sortudo entre os participantes pode ser um colaborador de primeira linha e participar de uma festa de comemoração exclusiva no dia da cerimônia da estrela de Englund junto da elite dos filmes de terror.



Segundo o site oficial das campanhas:

"A indicação de Robert será submetida ao Comitê da Calçada da Fama de Hollywood até 20 de maio à 31 de maio, e as seleções do Comitê serão realizadas no final de junho. A data da cerimônia das estrelas é determinada após um acordo com o Comitê da Calçada da Fama de Hollywood.

Os fundos para esta campanha serão usados ​​para cobrir a taxa de parcelamento e manutenção com a Calçada da Fama de Hollywood, taxas e impostos associados e presentes de contribuição. Fundos adicionais serão usados ​​para produzir um documentário cobrindo a jornada para trazer Robert Englund a ganhar uma estrela, bem como registrar e documentar a cerimônia no dia.”

Se você concorda que o Englund merece uma estrela na Calçada da Fama, você pode contribuir para a causa da maneira que mais achar conveniente AQUI.

Fonte: Dreadcentral / Indiegogo
Matéria por: Josh Millicanon, 14 de abril 2019
Compartilhe:

15/04/2019

Produtora Full Moon anuncia que fará 'Subespecies 5'



Nós vimos pela primeira vez Radu, o sinistro vampiro, no filme "Subespecies - Geração Vamp" de 1991, produzido pela Full Moon e dirigido por Ted Nicolaou, o filme foi o precursor de uma franquia que durou até os anos 90, mas que prestou só até o terceiro filme (dizendo a bem da verdade).

A última adição à franquia, 'Subspecies 4: Bloodstorm', ou no Brasil ''Despertar dos Vampiros'', foi lançado em 1998, o que significa que agora fazem mais de duas décadas desde a última vez que vimos os filmes com seus vampiros e suas presas de rato. Mas parece que isso está prestes a mudar!

No site da Full Moon Features hoje, a empresa revelou mais informações sobre a sua iniciativa Deadly Ten (''Os Dez Matadores"), um banner que traz dez novos filmes que a Full Moon tem sérias pretensões de produzir, além de provocar o retorno de Subespécies.

Leia a declaração completa, direto da Full Moon, abaixo:

“Nesta semana, vamos revelar tudo o que você precisa saber sobre os ''DEZ MATADORES'' em um comunicado de imprensa que será divulgado. Mas até lá, vamos dar uma pequena dica. Uma palavra: SUBSPECIES.

Sabemos que muitos de vocês, fanáticos pela Full Moon, são loucos por nossa série SUBSPECIES, a assustadora franquia de filmes de alto conceito que seguem o legado maligno do vampiro morto-vivo Radu e seu reino de terror. Já se passaram 20 anos desde que lançamos a SUBSPECIES 4: BLOODSTORM e admiradores dos filmes têm clamado por mais desde então.

E embora ainda não possamos contar tudo ainda, se você é fã de SUBSPECIES, bem ... digamos que você deve ficar realmente empolgado com os ''DEZ MATADORES''.

Já era hora de vermos nosso velho amigo Radu novamente... você não acha?

Sim. Nós também."


E (por que não?) vamos relembrar essas belezuras de monstros, que saem das garras do vampiro Radu, uma genialidade e tanto, não é mesmo?
E anexado ao anúncio do filme, um cartaz do filme traz o único ator de Radu, Andrew Hovel. É bom saber já que a franquia teve ao menos duas substituições de atores em seu elenco.

Com a única informação, até então o título é "Subspecies V - Blood Rise''. Ainda não há sinopse, data de lançamento ou nome da direção do filme. Difícil será dar continuidade após o desastroso quarto filme da franquia, é uma ousada atitude, temos que reconhecer, mas por enquanto podemos ser otimistas. De qualquer maneira, será interessante ver essa franquia ressuscitando após tantos anos, só esperamos que não seja como foi com o Phantasm: Ravager entre outros fiascos.

Por hora fica a incógnita. Segue o pôster oficial:



Fonte: Crypt-Teaze, Full Moon Features
Compartilhe:

21/03/2019

'Raça das Trevas' (1990) vai sair em Blu-Ray com re-edição de 3 horas, contendo cenas inéditas



No final de fevereiro de 2019, saiu a informação de que uma nova versão de 3 horas do filme Nightbreed (no Brasil 'Raça das Trevas') estava sendo editado, com imagens nunca antes vistas. Para recapitular:

Anteriormente a empresa Scream Factory lançou uma versão de diretor do 'Raça das Trevas', de Clive Barker com 40 minutos de extras e cenas raras. Barker, o artista e cineasta, então esteve em turnê nos cinemas com algo mais especial ainda, chamado 'The Cabal Cut';


A nova re-edição inclui quase uma hora de imagens extras selecionadas de materiais cortados da antiga edição oficial do filme, incluindo fitas digitalizadas contendo gravações diárias de trabalhos envolvidos na criação do filme, nos bastidores.

A notícia recentemente veio dos produtores ligados a Barker de que o 'The Cabal Cut' estaria sendo editado - e este teria mais de três horas de duração!


Além da notícia, capturas de tela do filme foram postadas na conta oficial do filme no Twitter e pela conta do Instagram. Desde então, eles tiraram ainda mais fotos ótimas que nos deixam extremamente animados. Sem data para lançamento.























Fonte: The Liberal Dead | Dread Central | Scream Factory
Compartilhe:

13/03/2019

Novos detalhes sobre a série de TV do "Creepshow"


Foto: Reprodução (Bloody-Disgusting)

Conforme havíamos informado no começo do ano, o produtor executivo do The Walking DeadGreg Nicotero, está à frente de uma nova série de terror baseada no icônico filme antológico de 1982, escrito por Stephen King e dirigido por George A. Romero.

Atualmente está em andamento a produção na nova série “Creepshow" do canal americano Shudder.

Greg Nicotero informou há alguns dias que o primeiro episódio já estava sendo produzido. Nicotero também compartilhou a primeira imagem no set, que deve parecer muito familiar aos fãs do filme antológico original.


Foto: Reprodução (arte por Stephen Snowden)

A primeira temporada já tem seis episódios confirmados, com uma polêmica adaptação de uma  história de Stephen King nunca antes adaptada mas ainda não anunciada  ("Survivor Type", ao que parece), bem como segmentos baseados em histórias de outros escritores de terror premiados e aclamados.

CONTOS SELECIONADOS:

“By the Silvery Waters of Lake Champlain” (Joe Hill; NOS4A2)
“House of the Head”; Josh Malerman (Bird Box)
“The Companion”; Joe Lansdale (The Bottoms)
“The Man in the Suitcase”; Christopher Buehlman (The Lesser Dead)
“All Hallows Eve”; Bruce Jones (The Hitchhiker)
“Night of the Paw”; John Esposito (The Walking Dead: Webisodes)
“Bad Wolf Down”; Rob Schrab (Monster House)



"Ter oportunidade de abraçar o espírito do Creepshow e expandir o que George e Steve criaram foi, sem dúvida, um sonho realizado na minha vida", afirmou o produtor executivo Greg Nicotero durante entrevista.

“Tendo crescido em Pittsburgh, Creepshow vem de um lugar especial para mim. Tive a sorte de visitar o set quando ainda era adolescente. Eu fui capaz de olhar por trás das cortinas durante a filmagem, e isso me mudou para sempre.

Tenho a honra de continuar contando as histórias do mundo dos quadrinhos que fez tantos fãs se apaixonaram.

Neste outono estaremos 'abrindo o caixão' e lançando ao mundo nossas histórias dementes e medonhas, elaboradas pelos melhores atualmente no ramo.” acrescentou Nicotero.



Nicotero deverá dirigir alguns episódios da série. Outros serão dirigidas por David Bruckner, diretor do aclamado filme de terror "The Ritual", Roxanne Benjamin e  Rob Schrab, e John Harrison - que foi o primeiro diretor assistente de George Romero no original "Creepshow" (e que também compôs o tema do filme), Harrison estará dirigindo uma história co-escrita com Nicotero.

A série é uma fruto de uma produção em conjunto do elenco das: CartelMonster Agency Productions, Taurus Entertainment e a Striker Entertainment.

A série de "Creepshow" deverá estrear no Shudder ainda no segundo semestre deste ano.

Fonte: Bloody-Disgusting | Comic Book
Compartilhe:

11/03/2019

"In The Search of Darkness", documentário especial sobre Terror anos 80 reunirá mais de 40 ícones do gênero



In The Search of Darkness é o que já estão chamando de "documentário definitivo do gênero nos anos 80". E de fato, nada como ele foi lançado até hoje após adentrarmos a era do Blu-Ray, a qualidade é impecável.

Juntando a comunidade de Terror para celebrar a era mais icônica da história do cinema, esta oportunidade de pré-encomenda termina no dia 31 de março e esta é sua última chance de apoiar o projeto.

O documentário será lançado no final de julho de 2019 apenas para os patrocinadores e não estará disponível para compra para não apoiadores inicialmente. Indiegogo On Demand é o único lugar para obter este documentário, com estas recompensas, e poder assistir antes de todo mundo.



Serão mais de 40 atores, diretores e ícones do gênero de Terror dos anos 80, entre eles: Jeffrey Combs, Bárbara Crampton, Greg Nicotero, Lloyd Kaufmann, Tom Holland, Ryan Turek, Andre Gower, James Rolfe, Heather Langenkamp, Keith Davis, Caroline Williams, Bill Moseley, Larry Cohen, Lori CardilleKen Sagoes, Brian YuznaCassandra Peterson, Stuart Gordon, Kane Hodder, um bom time de artistas, embora ainda incompleto, não vi por exemplo Stephen KingLance Henriksen, Robert Englund, Tom Savini, Doug Bradley.

Infelizmente muita gente boa já partiu dessa pra melhor, como seria legal poder ter nisso Gunnar Hasen, Bill PaxtonMarilyn Burns, Lucio Fulci, George Romero, Wes Craven, etc.

Ainda há como contribuir financeiramente para o projeto, através do Indiegogo aqui, ou do Kickstarter aqui. Quem contribui ganha o nome nos créditos, o filme em Blu-Ray, um cartaz.



Trailer disponível com legenda exclusiva também no Facebook.
Compartilhe:

Febre de Ted Bundy: Estaríamos endeusando um filho da puta?


Hoje vamos discutir sobre um assunto sério. Mais sério do que muitos podem imaginar: Estaria a nossa cultura popular endeusando um canalha criminoso? Estamos começando a querer nos orgulhar dele se alguma forma?! Bom, eu não vejo assim, somente como uma onda superestimada.

Há muito tempo falamos de Ted Bundy aqui neste blog. Já fiz diversas análises, estudos, críticas e textos conjecturando sobre o próprio, mas sempre com o intuito de aprender mais sobre ele, desde seus arquivos segundo o FBI, até um cemitério de cabeças humanas que ele criou. O cara era um doente, porra.

Mas afinal de contas, o que tinha Bundy de tão especial para ser tão lançado e re-lançado? Por que estamos vivendo essa ''febre'' ao ponto de praticamente alguns dos meios mais populares atuais fazerem simultaneamente filmes e documentários sobre sua vida? (Claro, estou falando do Netflix e de um determinado ator posteriormente ligado à Disney)



É óbvio que há uma forçação de barra absurda para modernizar sempre o que já foi feito, os famigerados remakes ou reboots. Mas por que perder tempo dando tanta atenção a um assassino em série de mulheres vulneráveis e crianças ao invés da representação de vida de algum ator talentoso ou diretor? Bom, o fato é que contar sobre coisas fidedignas não vende bilheteria. Estamos cansados de saber que é assim que as coisas são. E no mundo de hoje, roteiro não precisa ser necessariamente mais importante que audiência.

E há de ser dito, o caso do bandido Bundy gerou tanto ódio, fúria e revolta, que inevitavelmente era popular na época. Claro, todo cidadão queria a cabeça dele fritada. Mas e hoje? Não vemos nenhum ator extremamente famoso revivendo Gacy ou outros como Aileen Wuornos (quiça mais interessante que o próprio Bundy, pela trajetória macabra). Qual é o ponto?

Então o fato, pra mim, é que há sim uma certa endeusação. Pura e simples. Como tudo no mundo midiático, Bundy tem o que Hollywood gosta, uma história que causa medo, um certo espanto, mas sensacionalismo e superestimação andam de mãos dadas, muitas vezes a figura dele, sem dúvidas, com o viés errado.

Eu, no entanto, me distinguo (falo por mim) em três aspectos específicos do porquê de tanto ressaltar a importância de se estudar a mente e comportamento doentio de Ted Bundy, um deles é pelo lado jurídico da coisa - ele como um criminoso contumaz e sociopata incurável se representou, temos temos de convir que numa causa de vida ou morte, é no mínimo curioso que ele tenha defendido a si mesmo.



O segundo ponto: Bundy é como uma tragédia de avião, nós não temos que saber funcionalmente o que deu errado, por obrigação, mas seria ótimo estudá-lo para entender como ele chegou onde chegou... o que me leva ao terceiro ponto.

Por último (e não menos importante), o que torna Ted Bundy interessante é estudo de seu cérebro. Há um certo estudo na ciência que aponta uma relevante alteração no funcionamento cerebral no cérebro de sociopatas. Quem sabe estudar isso acrescente algo à ciência? Então é um ponto a ser considerado.

Eu acredito, apesar de tudo, que não há mais necessidade de abordarmos Bundy no cinema, não com o que já temos - uma informação limitada. O tal documentário lançado sobre ele no Netflix recentemente foi bom para conhecermos melhor dele, o lado do predador selvagem que era ele falando de maneira quase que consequente, embora já condenado. Mas, o filme... esse é dispensável. Acredite, já vi todos os filmes que retrataram a vida dele, e desde os ruins (alguns que nem merecem menção) aos melhores, as perspectivas todas já foram exploradas.

Um dos filmes que acho mais interessante é o 'Deliberate Strange', que embora se visto como filme de Terror, é um filme fraquíssimo, como drama é excelente, filme que foi brilhante em considerar o ponto de vista das vítimas e suas famílias, coisa que filme nenhum de Hollywood pensa em fazer quando lança Zac Efron no papel.

Já se você busca o lado mais cruel despudorado e gore possível de Bundy, você pode assistir Ted Bundy (2002), um filme primoroso em mostrar Ted Bundy de forma cruel, a sinistra 'coisa' que ele era, que não-humana. Completo. Extremamente completo, mas, mesmo assim, por mais frio e cruel que o filme de 2002 tivesse tentado ser, não houve coragem suficiente para ir nos extremos de Bundy que teve como sua última vítima uma criança de 12 anos. Só deus sabe o que Bundy fez com essa garota.



Ainda não vi o novo filme sobre Bundy, e com toda a franqueza do mundo, não me vejo nem sequer minimamente inclinado a isso, não no futuro presente ao menos, porque além do trailer em nada ter me empolgado, de eu não ser grande fã de Efron, sei que vai ser redundante em contar o que já foi contado e o que todo mundo já sabe. Não que eu desmereça os filmes atuais, não sou um saudosista inflexível como muitos, mas não traz nenhuma nova perspectiva.

É claro e explícito que Efron explora o lado mais galanteador de Bundy. Nada de novo além de popularizar mug shots e deixar ele mais galã do que era.

Um lado, no entanto, que eu gostaria de ver sendo explorado é o Bundy como advogado, o então-advogado, mas tenho muitas dúvidas sobre como essa história seria contada de uma maneira séria e detalhada, adentro da mente do próprio psicopata.

Então, SIM. Estamos endeusando um filho da puta. Tudo isso por um simples motivo: o que podia ser dito já foi dito, não há novos pontos de vista, as representações não trazem nada de novo ou digno de um Oscar. Não há porque fazer. Não há porquê reutilizar fórmulas velhas e datadas.

Ted Bundy está morto. O que foi dito, foi dito, e todos já sabem. Se não há o que contar, não há o que contar. Deixem que ele morra (nem digo em paz).
Compartilhe:


Acessos do blog: