quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Crítica:O Massacre do Microondas (1983)


Direção: Wayne Berwick
Produção: Craig Muckler, Thomas Cantor
Roteiro: Thomas Cantor
História: Craig Muckler
Estrelando: Jackie Vernon

Trilha Sonora:
Leif Horvath

Data de lançamento: 31 de agosto de 1983
Tempo de duração: 76 minutos
País: Estados Unidos

Elenco principal:
Jack Vernon - Donald
Clarice Ginsberg - May
 Loren Schein - Roosevelt
Al Troupe - Philip


Resenha (com spoilers):


O filme começa de forma inusitada, uma loira gostosona (piriguete dos anos '80) desce uma rua a procura de algum sexo, quando encontra um homem que aparentemente, tem uma vontade mútua a dela, e enquanto ela olha por um buraco do muro de uma obra em construção, o cidadão se aproxima e começa a bolinar, ela então se entrega, e fazendo sexo do outro lado do muro, dois trabalhadores da construção, em pleno horário de almoço, deixam suas comidas para ir tentar uma 'mamadinha'... Mas por pouco, não conseguem... Bom, seguindo ao realmente importa...


Donald (Jack Vernon) é um infeliz e pacato trabalhador de uma construtora civil, ele tinha amigos de trabalho, ele tinha poucos momentos de sossego, basicamente, uma típica rotina de piadinhas sádicas sobre sua própria vida, e praticamente não era social, acredito que seja por causa de sua esposa rabugenta, que em nada ele achava atrativa... May (Clarice Ginsberg), um casamento que se deteriorou... Nitidamente.


Donald tinha um grande problema: A sua megera esposa que queria ser gourmet May (Claire Ginsberg) é uma cozinheira nada humilde, sempre errando na mão e fazendo tipos de comidas que Donald abomina.



Enquanto seus amigos Roosevelt (Loren Schein) e Phillip (Al Troupe) almoçam simples sanduíches de queijo, Donald é obrigado a levar sanduíches de caranguejo e outras atrocidades de cozinha porque sua mulher simplesmente não aprova que ele coma comidas sem valor nutritivo. Para seu horror e tristeza, ele descobre que sua esposa comprou invulgarmente um forno elétrico de microondas, o que torna as refeições mais saudáveis, pra pior... Na metade do tempo.


Sua vida andava uma porcaria devido a este simples fato, Donald só queria uma comida que considerasse descente, mas sua esposa nunca permitia, e já farto daquela história, Donald começava a ter diversas visões de si, assassinando sua esposa, antes da hora do jantar, quando vinha do trabalho, coisa esta que já havia se tornado uma certa rotina, eliminar aquela pé no saco, mas nada fugia do controle, e tudo continuava como sempre...


















Então após uma noite de bebedeiras num bar de um velho conhecido, ele vai pra casa completamente bêbado e sua esposa May, que lhe esperava para o jantar, lhe recebe, rabugenta como sempre, começa uma discussão com Donald, e ele sem paciência, faz o assunto logo se volta pra comida dela, Donald perde a paciência e mete a cacetada nela até a morte com um grande moedor de pimenta.

















Ele acorda no dia seguinte com uma bela ressaca, sem memória da noite anterior, e um estômago roncando de fome. Ele descobre o cadáver de May no microondas e depois que a onda inicial de horror passa, ele diz aos seus colegas de trabalho que ele e May se separaram.
















Depois de chegar de seu trabalho, Donald corta o corpo de May em partes, e armazena tudo no compartimento de sua geladeira, no porão... Dá pra ter uma noção do quanto arrependido ele estava, hã?


Procurando fazer uma boquinha de madrugada, uma noite, Donald involuntariamente dá algumas mordidas na mão de May, e (mais uma vez), após a onda inicial de passes de terror, ele percebe que é a melhor coisa que ele já comeu. Ele chega a levar algumas partes do corpo consigo para o trabalhar e compartilha com Phillip e Roosevelt, que concordam, é realmente uma delícia.























Logo ele começa a pegar prostitutas no meio da rua, transa com elas e usa seus corpos para a carne em suas receitas.


Enquanto cozinha uma noite, Donald tem um leve ataque cardíaco e vai ao seu médico mas nada estava errado com ele, logo após vai a um psicólogo, por se sentir mal e confessa ser um serial killer, mas o velho psicólogo estava dormindo e não ouve, mas acorda pra dizer que ele deve fazer o que gosta. Então Donald continua a matar... E comer, quando a irmã de May dá por sua falta e aparece na casa de Donald inesperadamente, de repente ele se vê sem outra possibilidade senão matá-la também, mas amarra ela num armário e deixa pra depois.
















Os almoços de Donald continuam a ser um sucesso com seus amigos, e ele decide atender o cardápio para uma nova receita que ele chama de "Peking Girl" Quando Roosevelt e Phillip aparecem para pegar Donald, eles descobrem que está morto no chão vítima de um ataque cardíaco fulminante, e algumas partes de um corpo estavam no microondas.




Eles se enchem de horror e nojo, percebendo o que Donald tinha servido eles com carne humana, todo esse tempo...



Algum tempo depois, a casa está à venda e estão levando os móveis para fora. Um homem examina o micro-ondas e descobre um problema com os fios, comentando que seria ruim para alguém com um marca-passos cardíaco.
















Em seguida, os homens da mudança descobrem a irmã de May amarrada e amordaçada no armário e logo a câmera se foca no frigorífico de Donald lá no porão, que se abre para revelar a cabeça de May. Seus olhos brilham na cor laranja como um demônio, num sorriso sádico... Fim!













Vídeo-clipe de banda gringa montado em cima do filme:



Recepção da crítica:


Allmovie: Apesar de não ser totalmente como comédia, horror ou pornografia, Microwave Massacre é grotesco o suficiente na concepção e atitude para ser fascinante, como um acidente de carro.


Curiosidades:

- Jackie Vernon (Donald) nasceu em 29 de Março de 1924, e era um conhecido comediante de Stand-Up na década de 80, e foi escolhido para o papel do filme Massacre do Microondas devido a necessidade de um personagem com atributos semelhentes ao personagem Donald, um homem carrancudo de humor ácido e sempre sarcástico, infelizmente perdemos este 'personagem' no dia 10 de Novembro de 1987... Muito ironicamente, de ataque cardíaco aos 63 anos de idade.


Compartilhe:

1 comentários:



Visualizações do blog

conheça

https://hellblogdavan.blogspot.com.br/

+Parceiros

http://www.horrorgrafia.com.brhttp://www.attackfromplanetb.com/
http://www.bibliotecadoterror.com.br/
http://phantasmbr.blogspot.com
http://grindhousebrasil.blogspot.com.br/
https://imagemcamera.wordpress.com/
https://terrormania42.wordpress.com
http://uhpblog.blogspot.com.br/
http://cerebroinfernal.blogspot.com.br
http://mausoleudoterror.blogspot.com.br/
https://pulpmetalmagazine.com/
https://shedemonszine.blogspot.com.br
http://sessaodomedo.blogspot.com.br/