Pular para o conteúdo principal

Crítica: Story of Ricky (1991)


''É Morte do Demônio 2, Fome Animal e Matrix
potencializado 10 vezes, vezes 11.'' (frase da capa)

Chegou a vez dele! Do clássico, grande, enigmático, sangrento e deliciosamente podre, o filme tarja preta dos filmes, com classificação 18 anos, ''Ricky-Oh!'' (A História de Ricky),um dos filmes Trash Orientais mais respeitados em todo o mundo, um filme que mostra para o que veio, e que consegue brincar com o crédulo enquanto diverte o telespectador. Do diretor desconhecido em nossa cultura, Ngai Kai Lam, também conhecido pelos nomes Nam Lai Choi, Nam Nai Choi, Simon Nam (Peacock King, Her Vengeance), diretor, que até onde sei, sempre mescla mágicas e artes marciais em seus filmes.

Filme proveniente dos átrios de Hong Kong (Japão), do ano de 1991, a película foi baseada no quadrinhos de manga Japonês de Riki-Oh! do artista Masahiko Takajo, que é basicamente a mesma história do filme, somente com alguns elementos diferentes

Louis Fan Siu-wong no papel de Ricky.

Se você é daqueles que acha que pra tudo tem limite e que certos filmes passam dos limites devido ao seu conteúdo pesado e rídiculo, esse filme definitivamente não foi feito pra você. E você pode desistir do Trash, porque os melhores filmes do tipo são assim, brincam com o mal gosto e fazem disso uma coisa divertida. E falando disso, conheço poucos filmes que se comparam a Ricky-Oh!, uma obra-prima do mal gosto e do humor negro. Esse é um filme violento! E violento com 'V' maiúsculo.

O 'Sub-chefe' de toda a prisão, interpretado por Fan Mei-sheng.

O filme tem início numa prisão de média segurança, divida por quatro setores (norte, sul, leste, oeste), onde, para cada setor, um homem é escolhido para representar cada um deles, e respectivamente, suas gangues, gangues estas que controlam todo o lugar.

Ricky chega a tal prisão onde é sentenciado e condenado a 10 anos de cadeia pela morte de um criminoso poderoso, de quem ele se vingou após ele ter matado sua namorada, Ricky ganhou 5 balas no peito neste ato de vingança, e sem morrer, ele continua a guardar as balas no peito como se fossem recordações.

Primeira maquiagem exorbitante do filme.

A treta começa quando, simplesmente, um homem (de muito bom coração) é ferido injustamente por um grupo de valentões do lugar, o líder daquela sessão, Aparentemente, ele deixaria a prisão em poucos dias. O tal homem foi parar lá injustamente, quando teve uma briga de trânsito com um policial de poder, foi sentenciado a cinco anos no xilindróDiferentemente de vários filmes Trash, como Street Trash por exemplo, neste filme tudo é muito bem explicado, mesmo onde não tem um encaixe ideal para explicações, alguém mais cedo ou mais tarde vai aparecer explicando, então não se preocupe em não entender o filme.

Ricky e sua popularidade instantânea.

Ricky faz justiça e 'protege' o homem, fazendo com que um dos valentões tropece e caia no chão tendo um olho e mãos perfurados por uma tábua cheia de pregos. Aqui já começa a maquiagem trash do filme, e isso é o que você mais vai ver no filme todo. Já o pobre sujeito que Ricky ajudou vê sua liberação da prisão negada injustamente, após tantos anos ali, o pobre sujeito se suicida enforcado.

Maquiagem realista.

O homem decide se vingar de Ricky e paga a um enorme balofo de 2 metro de altura, para que acabe com a raça de Ricky em troca de um saco de arroz... Mas ele não contava com a sua astúcia. Infelizmente, acabou dilacerado vivo, em um ato, no mínimo fictício. Segunda maquiagem trash do filme, no começo é fácil contar...

Perfurando o estômago com o braço...

Daqui pra frente, Ricky só arruma problemas, é quando, em paralelo ao acontecimentos do presente. Vemos que apesar da brutalidade mortífera de Ricky, ele na verdade é um homem de boa alma, que está na prisão por ter se vingado de um elemento ruim, e por tentar fazer justiça com as próprias mãos. Ele não aceita a injustiça com os pobres e fracos indefesos, então decide pedir a ajuda de seu tio, mestre em artes marciais, que lhe ensina sobre força e dá aulas sobre elementos secretos do Karatê, que Ricky passa a conhecer, arduamente.


Recordação de um homem indefeso, morto injustamente.

As coisas pioram para Ricky quando (como não podia ser diferente) ele começa a chamar atenção das outras gangues pela sua força e domínio nas artes marciais, ele é posto a prova quando outras gangues de outras sessões começam a provocar. As pessoas do seu setor dependem dele e ele agora é o líder.


Na bondade, certamente infantil de Ricky, começa uma amizade com um rapaz também bondoso dentro da prisão, entre tantos homens perversos, o homem, mudo de nascença logo passa a ser como um melhor amigo para Ricky, mas ele é assassinado também injustamente. Ricky fica puto da vida e vai eliminar um por um de quem pisou em seu calo, tantas vezes. Que comece a retaliação...


Daqui pra frente o interessante é assistir, como toda resenha crítica eu tenho feito assim, eu falo sobre o começo do filme e depois as análises do filme... Bom, então vamos às análises. O filme é notório pelo elemento da maquiagem, acho que, sem dúvidas, é uma das coisas que mais chama atenção no filme, como o filme é repleto de exageros, com a maquiagem não poderia ser diferente. Com visto que a intenção é ser exagerado vamos avaliar por esse ângulo, o roteiro vem primeiro, e não deixou a desejar, sempre explicando tudo muito bem e com personagens marcantes.


As mortes desse filme também são outra coisa que chamam atenção, sádicas e inescrupulosas, um dos melhores filmes com mortes criativas EVER! A atuação tá linda, sem dúvidas, nota máxima. Um fator que me chamou atenção nesse filme é que ele tem uma ótima versão dublada em inglês, que dá um outro tom pro filme, deixa ele bem mais artístico, aliás, foi a única versão que vi, e não trocaria jamais por outra. (Espero que não exista esse não exista dublado)

Pequena compilação de algumas das Maquiagens do Filme:


O Gore leva 10, absolutamente. Na sessão sadismo esse leva 11!  Trilha sonora é o único fator que não tem muito lance nesse filme, mas quanto a todo o resto, está impecável dentro de sua proposta, ser um filme trash feito imensuravelmente sobre medidas! Foi exatamente o que o diretor quis, sempre que assisto eu me divirto muito, como se fosse a primeira vez, e sei que essa sensação não vai passar tão cedo, até eu enjoar do filme, e voltar no ano seguindo com minha obsessão.


Resumindo, esse vale a pena para quem curte cinema do tipo. O final do filme é super original, e divertidíssimo. Para os amantes do Trash indico comprar, vale muito a pena ter na coleção, para ver com os amigos, ver chapado, etc... Se você não pode comprar, economize para comprar. Se não pode economizar eu recomendo que você faça seu próprio DVD, mas nunca compre pirata, pra que comprar o que você pode autorar? E que mais posso falar? Assistam! É um filmaço!

Trailer:
video


Nota do IMDb: 7,2/10 - ‎8.143 votos

Avaliação: 10
★★★★★
Analise baseada em:
Fotografia: 10 | Elementos 'Trash': 10 | Fator 'Cult': 10 | Gore: 10 | Roteiro: 10 |  Atuação: 10 |
Sadismo: 10 | Efeitos Visuais: 9.5 | Trilha Sonora: 10 | Arte de Capa: 10 |
(Soltem os fogos! Atingiu nota máxima!)


Não se esqueçam de comentar o que acharam da Crítica.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

35 imagens em preto e branco dos bastidores de "O Exorcista" (1973) em alta definição!

Sem sombra de dúvidas, um dos filmes mais adorados do gênero de Terror é O Exorcista (1973) de William Friedkin, o filme mais clássico e marcante de exorcismos que o mundo já viu, e para tira gosto (eu sei que é muito pouco) mas deixou aqui essas 35 imagens em preto e branco dos bastidores de "O Exorcista" (1973) em alta definição! Em breve tem mais, não esqueçam de curtir, seguir e fiquem a vontade para comentar o que quiserem comentar.



























E como esquecer... Dessas? Clássicas.






Fonte das imagens: Todas retiradas no Google, melhoradas.
Todos os direitos reservados aos autores das imagens, uso sem fins lucrativos.

10 Episódios indispensáveis de Contos da Cripta

Você quer assistir ao Contos da Cripta mas não tem tempo ou paciência para enfrentar 2.340 minutos (ou 39 horas) de episódios? Tudo bem, iremos dar a recomendação de 10 episódios essenciais e os melhores de todos, na minha humilde opinião de fã de carteirinha da série... Até porque muitos episódios não valem a pena e outros com exceções de elenco ou curiosidades, não é caso destes 10 eps. Todos são excelentes, de uma forma ou de outra, e são indispensáveis por estarem acima da média, indicado para fãs de Terror anos 80 e 90.

Um fato é que a maioria dos eps. da série contou com plot twists, reviravoltas, coisas que te pegam de surpresa no finalzinho, e isso foi difícil de se esquivar até mesmo nessa lista variada, de seasons variadas, sendo que quatro ou cinco episódios podem ter essas características, mas são todos bons e possuem seus diferenciais, e do primeiro ao quinto são os melhores que já vi da série, indiscutivelmente para mim (podendo alterar as ordens, com exceção do primeir…

Os brilhantes mapas dos Estados Unidos e Europa representados por filmes de terror!

Um usuário do imgur publicou algo muito curioso: Todos os estados dos Estados Unidos da América com suas respectivas localidades e estados e dando uma referência de vários grandes filmes de terror foram filmados, uma em cada estado.

Isso me deu a ideia de fazer esta postagem, é sempre interessante conhecer sobre esse tipo de coisa, e olhando por esses mapas temos uma percepção diferente, mais próxima, de alguma forma. Bem curioso pela trivia, fora casos peculiares de obviedades como Texas Chainsaw Massacre, que todos sabem onde foi feito, é legal conhecê-los dessa outra maneira. Confira:

*Vou deixar um mapa com os nomes dos estados abaixo.





E se você pretende visitar lá... Cuidado!



No entanto, essa ideia de um mapa com filmes de terror não é tão nova. Há um tempo atrás alguém do blog Reddit postou um super-mapa com diversos filmes do gênero por estado, você pode confirir aqui o PDF original em alta qualidade. Ou, caso prefira, clicar na imagem abaixo, para abrir uma nova janela.



E par…