quinta-feira, 10 de julho de 2014

Crítica: The Necro Files (1997)


''Hey man! Are you crazy man?! Fuck, man! Are you high man?''

A crítica da vez é o filme ''The Necro Files'' (aka. Psycho Zombie Love Butcher), de '97, do diretor americano Matt Jaissle, eu não conheço muito a respeito dele, mas pelo que pudi saber, ele é fundador e dono da Produtora de filmes Carilliam Pictures, localizada em Michigan... Mais um filme com elenco pra lá de bizarro e esse não tem pra onde fugir, leva definição ideal de Trash.



Pelo que pude pesquisar, este filme não possui orçamento, se possui é coisa mínima, não deve nem sequer chegar a meros 10 dólares, com exceção (é claro) da câmera, que parece ser o mais caro deste filme, e olhe lá. Sem sombra de dúvidas, este filme não é pra qualquer um! Não agrada a qualquer credo! E com ele só se diverte quem não é dá bola pro senso comum de diversão, é diferente, original, e porcamente genial, à sua maneira, um Trash completo, que, ao contrário do que os burocratas da arte pensam, tem seu valor artístico.



Fico imaginando na enxurrada de críticas negativas que este filme deve ter nos blogs a fora, mas ao contrário delas, esta é uma crítica positiva, vendo que nosso blog é sobre Filmes Trash, e não somente Trash, mas sobre toda essa variedade do mundo do Cinema de Terror, que vai de King e Kubrick até  Kaufmann e Deodato, aqui não temos frescura!

  
A respeito da arte, que direito uma pessoa tem de dizer o que é ou não arte? Tá certo que certas coisas beiram o extremo no limiar do mal gosto, com este filme não poderia ser diferente, apelativo, extremo, repugnante, e trás consigo reputação e roteiro non-sense. É numa definição breve, um grande filme reciclado.


O filme brinca com o mal gosto, contendo desde cenas de assassinato de bebê, até zumbi com pênis ereto andando em plena avenida americana. É esse tipo de coisa que se espera deste filme, pra mim tava bom demais se ele mantivesse esse clima até o final... Só que não.



Em breve resumo sobre o roteiro exorbitante, vemos uma dupla de policiais e investigadores que acabam por matar um louco psicopata, que estupra e assassina uma mulher em sua casa, em um súbito ataque depravado, o homem é completamente louco filho da puta... Mas enquanto um policial tem um temperamento preguiçoso, o outro se vê estressado e impaciente, como sempre, e mata aquele assassino. Acontece que nove meses depois o psicopata é ressuscitado por um ritual macabro e ridículo, agora ele é um zumbi depravado que estupra mulheres e tem a capacidade de ficar ereto. A cena é icônica!



O filme lida com um clima de ironias e ''ridícularidades'' propositais, é quase um pornô, não possuindo cenas explícitas, mas muitos peitinhos, Gore canibalesco, Atuações dignas de qualquer novela da Globo, e Mortes interessantes. Definitivamente não é um filme para se ver em família, mais com amigos, claro, com os amigos seletos, porque como falei, filmes dessa laia não são pra qualquer um...


Mediante a um roteiro interessante, a brincadeira fica muito pesada e o enredo passa a ficar chato quando um bebê-demônio-possesso-voador entra em cena, pode-se até entender que isso foi o melhor que se conseguiu com nenhum orçamento e consequentemente pouquíssimos atores. Ao contrário dos outros filmes de subgêneros do Terror, este tem um começo e meio excelentes, mas um meio fim horrível, é como se o ridículo do filme fizesse efeito de imediato, até certo ponto... Dali pra frente ele se perde.



Apesar da esculhambação do final do filme, ele vale e muito a pena para quem (assim como eu) aprecia e se delicia com filmes deste tipo. E a despeito de todas as outras coisas ruins dele, a pior coisa na minha definição seria a Fotografia, certamente filmado com aquelas câmeras de VHS, a qualidade não poderia ser boa, nada planejado, tudo espontâneo, e pelo jeito falas programadas, como se os atores as tivessem lendo. 

Com isto, a Atuação não fica atras, chama muita atenção para sua artificialidade, o que em um bom filme de baixo orçamento, não podia faltar. Trilha Sonora porca. Maquiagem mais porca ainda, o zumbi me lembrou a maquiagem de ''The Video Dead'' de '87. Efeitos visuais são quase nenhum, mas pra mim foi de arrancar gargalhadas os que tinha...


Por fim, eu recomendo, se você se sentir capaz de ser maleável a todas as possibilidades que um filme ruim pode te causar, você pode assistir e fazer uma auto-avaliação se esse tipo de Cinema é pra você, se você achar uma porcaria, relaxe! Woody Allen tá ai pra você. :p




Compartilhe:

1 comentários:

  1. Puta que pariu essa porra! Merda louca pra carai....

    ResponderExcluir