quarta-feira, 16 de julho de 2014

Crítica: Necro Files 2 - Luxúria Depravada (2003)


''Puta''

Ele está de volta! Necro Files 2: Luxúria Depravada... Toda a intoxicação cinematográfica do primeiro filme ao quadrado nesta sequência completamente non-sense. Pra quê melhor? Este filme se passa seis anos após os pseudo-acontecimentos do primeiro filme. Com direção de praticamente os mesmos caras do primeiro filme, mas com mais deles, Todd Tjersland, um dos escritores do primeiro filme, Ron Carlo, Matt Jaissle e Greg Lewis.


A marca registrada de Necro Files é justamente a bizarrice insana e depravada, e em The Necro Files II, vemos desses elementos, de sobra. É bem mais grotesco que o primeiro, com cenas bem mais explícitas, sem dúvidas. Se você acha o primeiro filme apelativo, você não viu nada inocente amigo. Esse contêm cenas muito mais tocantes que farão você não conseguir dormir, nunca mais.


Fiquei feliz de não aparecer aquele bebê-demônio-voador chato pra caralho, do primeiro filme, aquilo não foi só tosco, como principalmente nada a ver, além de totalmente sem graça (pra mim pelo menos), eu ainda prefiro ver Logan estuprando pobres coitadas. E falando no demônio Logan, ele está de volta! Com uma maquiagem mais medonha... Bom, não espere uma boa explicação, porque não tem, nenhum motivo aparente, mas tudo bem, Trasheiras tem disso... Em suma, simplesmente, o diretor achou que seria uma boa ideia, uma continuação e assim foi...


O zumbi estuprador e inescrupuloso, que tem a bizarra capacidade de sentir cheiro de mulheres excitadas a quilômetros de distância voltou e tá mais bruto do que nunca, com seu membro sempre ereto, um verdadeiro...

Zumbi se masturbando? Você vê aqui! plim plim!

Novamente também vemos os agentes Manners e Sloane (ele não morreu, também não espere explicações), os dois detetives mais inerentes da corporação policial, EVER! Manners, com seu jeito filho da puta temperamentalista, pior do que nunca, e Sloane, preguiçoso, ingênuo e incompetente...


Uma verdadeira dupla dinâmica que faz ''Loucademia de Polícia'' parecer Snuff. Cabem a eles tentar investigar o caso e por um fim nessa história, de uma vez por todas!


Nessa "nova história" vemos alguns novos personagens secundários, e o irmão do, agora zumbi, Logan, um sujeito muito esquisito. Segue praticamente os mesmos passos do primeiro filme, é um roteiro bem familiar, exceto que as cenas sádicas estão mais bem feitas, e com uma melhor.

Arrancando o pênis de um cara de cueca, o zumbi é mágico também...

A Fotografia nitidamente não é mais a mesma do primeiro filme, onde vemos uma imagem VHS 90's, o segundo filme, já de 2003, a película deste é toda diferente, num naipe de filmagem daquelas câmeras dos anos 2000, um pouquinho mais modernas, mas que também não vinham ser de grande qualidade, não eram nem uma coisa, nem outra... Claro, as mais baratas. Trilha sonora, a mesma bosta do primeiro, até parece que usaram as mesmas músicas. Roteiro, propositalmente desleixado e non-sense.

Olha só o nível hahaha.

Apesar de tudo, este filme tem uma tonalidade menos interessante que o do primeiro filme, que sem dúvidas, sempre será mais clássico que este em diversos aspectos, principalmente a Fotografia. Mas até que esse vale a pena pelas cenas de quem, de mortes e estupro, pra quem viu o primeiro filme e/ou gosta de filmes do tipo, é Recomendado! Do contrário não indico, o primeiro filme pode ser mais interessante...



Nota geral: 5.5
Crítica originalmente por Hugo Haizer


Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário