Pular para o conteúdo principal

Crítica: O que Há para o Jantar? (1989)


''Crianças! Malditas sejam, quem as criou!?''

O comentário crítico da vez é sobre filme canadense ''Parents'', do ano de ouro para o cinema aterrorizante, 1988, mais um daqueles filmes do volume Títulos de VHS totalmente trouxo que não tem nada a ver com o original, com direção de Bob Balaban. Filmaço com ninguém menos que os jovens ainda Mary Beth Hurt (como Lily Laemle) e Randy Quaid, em um de seus melhores e definitivamente, o mais sangrento, papel de sua carreira, como o estranho Nick Laemle.

Uma verdadeira Família americana feliz.

Estimado em 3 milhões, segundo IMDb, eu ainda arriscaria dizer que o filme vale esse tanto. Apesar de considerado subestimado por grande parte dos fãs do gênero, ''O que Há para Jantar?'' não entra mal quando o assunto é originalidade. O filme inteiro se passa na década de '50, o que já é um diferencial enorme, acho que nunca antes, se fez algo parecido, no gênero. Enfim... Os fatos giram em torno do garoto Michael, menino de dez anos, que mora num subúrbio americano opaco, de humor duvidoso e sem ânimo, que vive mediante a sonhos esquisitos e bizarros.

Tomara que seja suco de morango...

Tudo segue como de costume para Michael, vivendo uma vida bem estimável e com pais aparentemente maravilhosos, ele começa amizades na escola e segue sua vida. A despeito da nova cidade onde ele agora está vivendo com sua típica pacata família americana, todas as verdades ocultas começam a ser reveladas a passo de que Michael vê desconfiadamente em sua família um macabro rito canibalístico. Michael então passa a conciliar seus estranhos pesadelos com suas desconfianças, que tipo de garoto ele é?


Apesar de aparentar ser uma família tranquila de boas pessoas, da qual nenhum vizinho ia desconfiar, eles conseguem ser realmente nojentos à lá grotescos quando o assunto é carne humana, assista e verás. Eu diria que o ambiente mais presente neste filme é o de tensão, o Terror psicológico em alta leves agulhadas de suspense, do bom. Com Final bem promissor, o filme pode até ter ser taxado enquadrado em status de Cult, da maneira que não chega a ser grandemente conhecido pelo fãs, pelo menos por aqui, no Brasil, onde só chegou nos primórdios do fitão (e certamente em algum canal de TV aberta).

Aprende ai Ana Maria Braga... Uma vagina? haha.

Há quem diga que esse filme é repleto de humor negro, não acredito que chegue a tanto, é uma afirmação exagerada... Eu ainda prefiro dizer que ele tem ''influências'' de humor negro, com cenas e mortes irônicas, das poucas que tem, mas acredito que esse seja um tipo de filme que olha muito vários outros aspectos, do que mortes gores e violentas, apesar de seus pontos altos, é um filme que chega a ser agradável e que deve descer muito bem na goela de qualquer amante de Terror, modernistas ou saudosistas, quem sabe dos exigentes.

Típico terror psicológico, elemento banal presente no filme.

A Trilha Sonora do filme não me agradou muito por ser muito abobalhada, mas não posso dizer que tenha ficado ruim, combinou mais que perfeitamente com a Fotografia e o estilo que o filme busca passar, de uma clássica família americana dos anos 50/60, ou seja, acho que não seria correto colocar músicas macabras em qualquer parte porque isso tiraria o clima, fora o ápice de um final perfeito.

Espero que seja carne de churrasco...

Roteiro muito bacana, acho que poderiam rolar algumas cabeças decepadas, ou coisas mais asquerosas, mas vai saber sou eu que tô mal acostumado (rs). Nos Efeitos visuais, caprichou bastante, muito bom mesmo, com ótimas cenas visuais (como nas cenas dos pesadelos de Michael), coisa que não foi tão comum assim, em vários outros filmes desta mesma época e até mesmo ano.

Cena agoniante com faca.

Maquiagem muito boa também, só faltou mais introspectividade do roteiro para poder interagir melhor, com mais cenas na história, mas com certeza não fizeram feio nas determinadas cenas que teve. Por fim, está Recomendado! Não acredito que venha a ser uma prioridade tão grande assim, porque acho, ainda mais '89, foi um ano repleto de bons filmes, e analisando os substantivos desse filme, ele fica razoavelmente acima da média, até que em uma posição justa, eu diria.



Nota geral: 7.5
Avalição e crítica: Hugo Haizer




Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

35 imagens em preto e branco dos bastidores de "O Exorcista" (1973) em alta definição!

Sem sombra de dúvidas, um dos filmes mais adorados do gênero de Terror é O Exorcista (1973) de William Friedkin, o filme mais clássico e marcante de exorcismos que o mundo já viu, e para tira gosto (eu sei que é muito pouco) mas deixou aqui essas 35 imagens em preto e branco dos bastidores de "O Exorcista" (1973) em alta definição! Em breve tem mais, não esqueçam de curtir, seguir e fiquem a vontade para comentar o que quiserem comentar.



























E como esquecer... Dessas? Clássicas.






Fonte das imagens: Todas retiradas no Google, melhoradas.
Todos os direitos reservados aos autores das imagens, uso sem fins lucrativos.

10 Episódios indispensáveis de Contos da Cripta

Você quer assistir ao Contos da Cripta mas não tem tempo ou paciência para enfrentar 2.340 minutos (ou 39 horas) de episódios? Tudo bem, iremos dar a recomendação de 10 episódios essenciais e os melhores de todos, na minha humilde opinião de fã de carteirinha da série... Até porque muitos episódios não valem a pena e outros com exceções de elenco ou curiosidades, não é caso destes 10 eps. Todos são excelentes, de uma forma ou de outra, e são indispensáveis por estarem acima da média, indicado para fãs de Terror anos 80 e 90.

Um fato é que a maioria dos eps. da série contou com plot twists, reviravoltas, coisas que te pegam de surpresa no finalzinho, e isso foi difícil de se esquivar até mesmo nessa lista variada, de seasons variadas, sendo que quatro ou cinco episódios podem ter essas características, mas são todos bons e possuem seus diferenciais, e do primeiro ao quinto são os melhores que já vi da série, indiscutivelmente para mim (podendo alterar as ordens, com exceção do primeir…

Os brilhantes mapas dos Estados Unidos e Europa representados por filmes de terror!

Um usuário do imgur publicou algo muito curioso: Todos os estados dos Estados Unidos da América com suas respectivas localidades e estados e dando uma referência de vários grandes filmes de terror foram filmados, uma em cada estado.

Isso me deu a ideia de fazer esta postagem, é sempre interessante conhecer sobre esse tipo de coisa, e olhando por esses mapas temos uma percepção diferente, mais próxima, de alguma forma. Bem curioso pela trivia, fora casos peculiares de obviedades como Texas Chainsaw Massacre, que todos sabem onde foi feito, é legal conhecê-los dessa outra maneira. Confira:

*Vou deixar um mapa com os nomes dos estados abaixo.





E se você pretende visitar lá... Cuidado!



No entanto, essa ideia de um mapa com filmes de terror não é tão nova. Há um tempo atrás alguém do blog Reddit postou um super-mapa com diversos filmes do gênero por estado, você pode confirir aqui o PDF original em alta qualidade. Ou, caso prefira, clicar na imagem abaixo, para abrir uma nova janela.



E par…