Pular para o conteúdo principal

Crítica: O Maníaco (1980)


Título Original: Maniac
Ano: 1980
Direção: William Lustig
Orçamento: 350 mil dólares (segundo o imbd)

Agora irei fazer uma crítica tormentativa sobre "Maniac" (O Maníaco, 1980), com direção de William Lustig. Clássico Slasher, filme visceral e de grande originalidade. Esse filme certamente é um dos melhores e mais clássicos Slashers sobre a psicopatia já feitos, isso por diversos fatores, uma Fotografia inconfundível, Roteiro ótimo e detalhes essenciais tais como maquiagem, grandes cenas e mortes.

Antes de mais nada, cara que começo bizarro, acho que se tivesse uma competição de bizarrices cinematográficas esse início tava dentro e disparado! Acho até mesmo que nunca vi um começo de filme tão bizarro assim, é simples, mas ao mesmo tempo... Bem medonho e soturno, mas só pela introdução já vemos bem uma retratação do filme, demente e sinistro.


A primeira coisa que chama atenção é a escolha refinada para interpretação do maníaco, acho que não poderia haver escolha mais adequada, Joe Spinell, certamente deu um toque a mais de malevolência e pela atuação o desdém assassino parece ser ilimitado. Como cada ator tem um certo tipo de expressão facial automática acredito que a escolha do diretor para o personagem foi perfeita, Spinell consegue passar o olhar de despreocupação e depravação mental de forma única, quando quer, fora que é de grande estrutura corporal, coisa que cai bem em cenas que tamanho é um documento "sobrevivencial" para as fatídicas vítimas.

Retratando o universo psicótico de um maníaco irreparável com perfeição, "Maniac" frisa a visceralidade, em um tumulto de cenas , com clima de clássico do começo ao fim, o filme não pouca em exibir a insanidade gratuita presente no mundo dos psicopatas mais perversos, com a escolha de um ator que pode passar essa dissemelhança vivencial dos insanos, com uma cara já de maluco e uma atuação primorosa.


O clima de filme clássico e roteiro são a peculiaridade desta obra, simples, em diversos momentos passando pelo convencional, repulsivo e genial. Com um charme encantador para os fãs do gênero mais ligados a velha guarda do Terror, ele certamente não pretende agradar a qualquer um, e definitivamente não foi feito para fãs somente do Terror moderno que se vê, é uma coisa fina, direta, visceral e nada financeiramente intuitiva.

No mais não é um filme meio fora dos padrões do Terror propriamente dito e vem de um tempo em que pode ser considerado totalmente distinto e até mesmo inovador, levando tudo em consideração claro...

Além de tudo isso, tem o lado artístico do filme que mostra toda uma filosofia por trás, eu diria, que mesmo embora tenha muita demência cinematográfica pode-se dizer que é bem original. O filme teve uma sequência em andamento em '86 com outro diretor, Maniac 2 (Mr. Robbie), que tomou outro rumo completamente diferente, e bem mais Trash mesmo... Infelizmente cancelado pela abrupta notícia de morte do protagonista imprescindível Joe Spinell, que segundo li já não vinha bem de saúde após a morte de sua mãe menos de um antes.


"Maniac" também ganhou Remake em 2012 por Franck Khalfoun, mais um que sei... Não verei, não sou hater de remakes só abomino a maioria destes "Filme$".

Passando em leve resumo sobre a história, vemos Frank, um sinistro homem que como o próprio título já diz é um tênue maníaco, que no caso, se assemelha pela psicopatia e per propriamente um homem de manias.

Ele é incapaz de manter relações íntimas e próximas com mulheres devido a um trauma anterior, sendo controlado por uma vontade insaciável e involuntária de matar, ele então passa a substituir mulheres em sua vida por manequins com um "toque especial", e com elas ele vive seus momentos de-solitários, em sua casa soturna que mais parece um depósito de loja. No mais, o tal psicopata segue sua vida noturna na desdenhosa e ímpia cidade de Nova Iorque em busca de novas vítimas, sejam ou não sortidas...


Com uma dose estonteante de sangue e violência, "Maniac" não poderia ter sido feito em outra cidade, senão Nova Iorque, um lugar que por mais encantador que seja sempre será repleto de imundices, prostituição, cafetões, drogas e gangues, e filmes como este, entre outros (como Frankenhooker, Street Trash e até mesmo Vingador Tóxico), são capazes de retratar tal realidade.

Partindo para os contra-pontos, o filme não é perfeito, em várias partes atuação deixa a desejar, principalmente pelos protagonistas secundários, e falando o notável, em partes cai no clichê, por mais que ele mesmo possa ter sido um dos precursores e originais do tipo, tem certas coisas que (pra não spoilar o filme) não podem ser passadas de forma convencional, entre cenas de suspense previsíveis entre outros acontecimentos simplesmente muito convenientes para um roteiro realista, mas nada tão gritante que o torne cafona ou ridículo, muito pelo contrário.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

35 imagens em preto e branco dos bastidores de "O Exorcista" (1973) em alta definição!

Sem sombra de dúvidas, um dos filmes mais adorados do gênero de Terror é O Exorcista (1973) de William Friedkin, o filme mais clássico e marcante de exorcismos que o mundo já viu, e para tira gosto (eu sei que é muito pouco) mas deixou aqui essas 35 imagens em preto e branco dos bastidores de "O Exorcista" (1973) em alta definição! Em breve tem mais, não esqueçam de curtir, seguir e fiquem a vontade para comentar o que quiserem comentar.



























E como esquecer... Dessas? Clássicas.






Fonte das imagens: Todas retiradas no Google, melhoradas.
Todos os direitos reservados aos autores das imagens, uso sem fins lucrativos.

10 Episódios indispensáveis de Contos da Cripta

Você quer assistir ao Contos da Cripta mas não tem tempo ou paciência para enfrentar 2.340 minutos (ou 39 horas) de episódios? Tudo bem, iremos dar a recomendação de 10 episódios essenciais e os melhores de todos, na minha humilde opinião de fã de carteirinha da série... Até porque muitos episódios não valem a pena e outros com exceções de elenco ou curiosidades, não é caso destes 10 eps. Todos são excelentes, de uma forma ou de outra, e são indispensáveis por estarem acima da média, indicado para fãs de Terror anos 80 e 90.

Um fato é que a maioria dos eps. da série contou com plot twists, reviravoltas, coisas que te pegam de surpresa no finalzinho, e isso foi difícil de se esquivar até mesmo nessa lista variada, de seasons variadas, sendo que quatro ou cinco episódios podem ter essas características, mas são todos bons e possuem seus diferenciais, e do primeiro ao quinto são os melhores que já vi da série, indiscutivelmente para mim (podendo alterar as ordens, com exceção do primeir…

Os brilhantes mapas dos Estados Unidos e Europa representados por filmes de terror!

Um usuário do imgur publicou algo muito curioso: Todos os estados dos Estados Unidos da América com suas respectivas localidades e estados e dando uma referência de vários grandes filmes de terror foram filmados, uma em cada estado.

Isso me deu a ideia de fazer esta postagem, é sempre interessante conhecer sobre esse tipo de coisa, e olhando por esses mapas temos uma percepção diferente, mais próxima, de alguma forma. Bem curioso pela trivia, fora casos peculiares de obviedades como Texas Chainsaw Massacre, que todos sabem onde foi feito, é legal conhecê-los dessa outra maneira. Confira:

*Vou deixar um mapa com os nomes dos estados abaixo.





E se você pretende visitar lá... Cuidado!



No entanto, essa ideia de um mapa com filmes de terror não é tão nova. Há um tempo atrás alguém do blog Reddit postou um super-mapa com diversos filmes do gênero por estado, você pode confirir aqui o PDF original em alta qualidade. Ou, caso prefira, clicar na imagem abaixo, para abrir uma nova janela.



E par…