segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Assuntando o vampiro Radu em breve análise da franquia "Subspécies", vale a pena?

Contém alguns spoilers e críticas das estruturas dos filmes.

Eu particularmente ainda acho que os três primeiros "Subspécies" são filmes excepcionais de vampiro da primeira metade dos anos 90, pouco se fez neste período que se equivalha, mesmo que até o terceiro filme ainda tido algum rendimento de baixa decadência, o quarto já foi um desastre, o Bloodstorm, pode ser classificado como uma decepção para os seus três sucessores e que no bondoso uso das palavras foi 99% desnecessário. Eu sei que muitos não concordariam comigo em dar tanta menção a esta franquia, e de fato conheço algumas pessoas que não conseguem gostar destes filmes por mais indicação e elogios otimistas que eu possa conceder, mas eu curto bastante e vou explicar o porque.




Mal comparando, sei que nunca que vai ser um clássico como os do Christopher Lee em seus reprisados papéis como Drácula nos filmes da Hammer (e isso para não comparar com Lugosi e ser tratado como herege), o Drácula do Lee era contextualmente e elegantemente bem mais maduro e sério (não que o "Subs" não seja), na estrutura da história havia bem mais para cativar o espectador, a atuação, antes de mais nada era mais empenhada (à despeito desse cunho mais do "teatral"), personagens e suas construções eram até mais cativantes, inclusive tais personagens se portavam como dignos de uma interpretação rica como por exemplo em "Horror of Dracula", primeiro com Lee, clássico e um dos meus prediletos com ele, já sucedido por vários outros de apreciação popular mais variáveis e discutíveis, não estou dizendo que sejam ruins também.

Uma coisa chama atenção negativamente em ambos os filmes, por sinal, os absurdos toscos embora curiosos, como no "Subespécies" onde Radu tem o poder de ser teletransportar através das sombras e mover-se como que na velocidade da luz... Mesmo assim soa mais interessante que um vampiro que se transforma em morcego como é visto no Drácula do Lee e do Lugosi.




Por um outro lado, certas coisas simplesmente não deixam a desejar para qualquer outro clássico vampiresco no qual "Subspécies" se compare, a exuberante e medonha trilha sonora, as maquiagens, Fotografia de qualidade... Sei que nenhum destes aspectos serve como base para um filme em si, são formas importantes de auxílio, e em nada se equivalem a um roteiro original e criativo, mas valem a pena a menção. Tal como o fato de algumas originalidades incomuns nos filmes, como a pedra de sangue, as unhas largas que mais lembram "Nosferatu", o primórdio dos clássicos de vampiro, mas que neste filme quando arrancadas passam a ganhar vida próprias com seres que se transformam em verdadeiros demônios, dando uma feição bem mais maligna ao personagem, genial. Fora estes detalhes, nada demais.


Analisando o lado aproveitável da franquia "Subspécies" como falei antes, a maneira como tudo é procedido por todo um clima autêntico e um tanto quanto macabro com todos aqueles cenários estonteantes e também autênticos (nada comparável com o colosso que é o castelo no clássico do Drácula de '31 por exemplo, mas possui sim sua beleza e charme próprios), e uma história curiosa em torno de nada mais que dois personagens num joguinho de domínio e perversidade, o filme em muito se difere de vários genéricos com vampiros feitos neste mesmo período ou até antes.




A produção visual é uma das coisas que mais me chama atenção, arrojada realmente (principalmente se visto em BD), apesar dos atores e suas respectivas atuações nada dignas de atenção acadêmica (para não dizer outras coisas), mas tudo me leva a crer que o vilão é a chave de tudo nesta franquia, sem ele nem sequer haveria sequência.


Misterioso e enigmático, Radu, de natureza perversamente mais grotesca, é um dos maiores acertos (senão o maior) dessa sucessão de filmes de qualidade variável. Em geral, se mal comparando novamente, é como uma versão do Drácula mais diabólica no sentido realmente literal da palavra, e coincidentemente ou não, Radu está sempre em conflito ao tentar se ''conciliar'' com uma mortal antes transformada. O grande vilão é tão icônico e marcante quanto qualquer outro ícone do gênero, Pinhead, Tall man servem como bons exemplos, ele é implacável embora possua fraquezas, e isso que é a beleza dessas franquias, ninguém iria se interessar (ainda mais em um filme de vampiros) com vilões imortais como Krueger, Jason e Myers são por exemplo.




Em conclusão, acho que à serviço dos exemplos citados acima, quem gosta de "Hellraiser", ou "Phantasm" (principalmente o original) deveria assistir ao "Subspécies", indico os 2 primeiros filmes, se você não gostar nem perca tempo assistindo ao terceiro filme que é certeza que você não vai gostar, ainda mais sendo que o segundo e terceiro filme seguem mais ou menos um mesmo padrão. Para os fãs de filmes de vampiro, é uma boa, ainda mais os que dão valor e preservam a necessidade de bons cenários, ainda mais como a Transilvânia clássica em vista.


Então, sabendo os defeitos desta franquia, de consolidação relativamente fraca de personagens, sendo que mais vale a pena pelo vilão, se você não é grande fã de filmes de vampiro eu indicaria que você passasse longe desse filme, até assistir alguns clássicos antes deste, abra sua mente um pouquinho e tente assistir ao primeiro filme, se você não julgar necessário vá em frente.
Compartilhe:

10 boas dicas de Filmes de Terror para as suas férias!


Estamos fazendo uma nova seleção, alguns filmes indicados para serem assistidos neste período de férias, se você curte o gênero, seja por alto ou grande fã, e tá meio sem ideias do que assistir, vamos indicar alguns títulos de grandes filmes.

O Terror da Serra Elétrica (1982)
Mil Gritos Tiene la Noche, dir.: Juan Piquer Simón
Sinopse: Um campus universitário é aterrorizado pelos ataques de um macabro assassino que, não contente em só matar as belas estudantes, também dilacera-lhes o corpo com a ajuda de uma serra elétrica. Para tentar resolver o crime, uma bela policial é selecionada para trabalhando à paisana e atrair o psicopata, disfarçada como professora de tênis. O final inclui uma surpreendente revelação sobre a identidade do matador, mas até lá outros belos corpos serão brutalmente retalhados pela serra elétrica do maníaco.

TRAILER:

As Criaturas Atrás das Paredes (1991)
The People Under The Stairs, dir.: Wes Craven
Sinopse: Sem conseguir sair de uma casa fortificada que pertence a um casal misterioso (Everett McGill e Wendy Robie), um garoto pobre (Brandon Adams) se vê lançado de repente em um pesadelo. Logo percebendo a verdadeira índole dos moradores homicidas, o menino se confronta com sádicos dispositivos de segurança, torna-se amigo de uma menina esquiva que sofreu abusos e, por fim, descobre o segredo das criaturas ocultas nas profundezas da casa.

TRAILER:

A Metade Negra (1993)
The Dark Half, dir.: George A. Romero
Sinopse: Um escritor bestseller, Thad Beaumont (Hutton) é chantageado por um vigarista que ameaça lhe delatar o pseudônimo que usa nos livros, George Stark. Disposto a não aceitar as ameaças do meliante, Beaumont decide ele mesmo revelar-se publicamente, até mesmo com um “enterro” simbólico de Stark. A partir daí estranhos e violentos assassinatos são cometidos (a começar pelo jornalista e fotógrafo que se encarregaram da reportagem), sempre precedidos de uma revoada de pardais.
TRAILER:

Dead of Night (1972)
Dead of Night, dir.: Bob Clark
Sinopse: Um thriller de uma corrente fantástica em voga nos anos 70, com a singularidade de apresentar um ex-combatente do Vietnã, traumatizado pela guerra. O personagem considerado morto na guerra, regressa, mas transformado num ser diferente, sedento de sangue.


TRAILER:



Tower Of Evil (1972)
Tower Of Evil, dir.: Jim O'Connolly
Sinopse: Um grupo de arqueólogos experientes viajam para uma ilha, em busca de um tesouro fenício. Entretanto, eles são surpreendidos por uma série de assassinatos misteriosos.



TRAILER:



Latidos de Pánico (1983)
Latidos de Pánico, dir.: Paul Naschy
Sinopse: Ganância, sexo e morte são um dos motivos da evocação da lenda de um cavaleiro chamado Alaric de Marnac, que assassinou a esposa adúltera e dar continuidade à sua vingança nos séculos seguintes.




TRAILER:



Um Jantar Sangrento (1987)
Blood Diner, dir.: Jackie Kong
Sinopse: Conta a história de dois irmãos insanos que matam pessoas juntando partes de corpos para fazer um banquete de sangue ritual na qual ressucitaria uma antigo Deus Sumeriano.




TRAILER:



Não se Deve Profanar o Sono dos Mortos (1974)
Non si deve profanare il sonno dei morti, dir.: Jorge Grau
Sinopse: Reanimados por radiação de máquina destinada ao combate de pragas agrícolas, cadáveres levantam de seu túmulo e atacam hospital. A contaminação se espalha por outros corpos.



TRAILER:




Calafrios (1975)
Shivers, dir.: David Cronenberg
Sinopse: Num condomínio fechado localizado em uma bela ilha canadense, os turistas estão lentamente cedendo à loucura. Um estranho vírus toma conta de seus corpos , infectando a todos. Os sintomas são incontroláveis: homens e mulheres são acometidos de acessos de violência e desejo... Não há como escapar, nem onde se esconder ...Enfim, entregam-se a um comportamento sexual animalesco e bizarro. Nonsense, humor penetrante, terror e morte, o filme mais escatológico de Cronenberg. Neste filme a mortal epidemia ganha contornos de uma doença altamente contagiosa, que hoje em dia poderíamos associar com o HIV e a guerra biológica.

TRAILER:



A Vingança de Willard (2003)
Willard, dir.: Glen Morgan
Sinopse: Willard Stiles (Crispin Glover) é um homem de 30 anos que vive assombrado pelo fantasma de seu pai, o dono da Martin-Stiles Manufacturing, e as ligações psicológicas que o mantém ligado à mãe (Jackie Burroughs) e à casa onde vive. Willard é empregado da empresa de seu pai, mas apenas por exigência do mesmo ao seu sócio Frank Martin (R. Lee Ermey), que o lembra constantemente do fardo que é mantê-lo empregado sem trabalhar. Até que Willard faz uma estranha descoberta e percebe que possui uma forte ligação com os ratos que vivem no porão de sua casa. Com a ajuda de Cathryn (Laura Elena Harring), a funcionária contratada para realizar o serviço que Willard deveria fazer, ele busca um meio de escalar de Frank, da casa e da vida que leva. 


TRAILER:


BÔNUS
Night Train to Terror (1985)
Night Train to Terror, dir.: Gregg C. Tallas
Sinopse: História condensada, extraída de três filmes de horror, apresentada por atores atuando como Deus e Diabo. Richard Moll poderá ser reconhecido em alguns trechos pelo seu cabelo.


TRAILER:
Compartilhe:

domingo, 27 de dezembro de 2015

A vista aérea do local original do "Texas Chainsaw Massacre", como está hoje


Recentemente dois irmãos norte-americanos fizeram uma visita ao principal local da filmagem do "Massacre da Serra Elétrica" (1974), com o auxílio de um Drone e uma GoPro fizeram algumas imagens aéreas do chamado Quick Hill, em dois vídeos, confira:


Sobre o Quick Hill, e as casas similares
Quick Hill é o conhecido terreno rural ao norte de Austin - no Texas, Estados Unidos. Foi o local mais usado nas filmagens com a casa original, ao longo da estrada County Road 172, vulgo Estrada do Quick Hill. Apesar disso, houveram outras casas similares a casa na qual o filme foi rodado principalmente, mas que não vieram ao caso de ser usadas, as chamadas "casas gêmeas", que tinham basicamente a mesma estrutura que a que famosa, que tanto conhecemos. Inclusive uma dessas foi abandonada e queimada, extinguindo-se, já as outras foram "reaproveitadas".

Último vídeo que se conhece sobre o local original da casa,
em Agosto de 98, pouco antes da remoção da mesma

Muita gente confunde mas a casa realmente usada no filme não é que hoje fica no atual restaurante/cafeteria (já fizemos uma matéria traduzindo sobre a visita de um fã ao local em 2012, veja aqui), esta já é a que foi removida e transportada, em Kingsland (sendo construído algo como um setor residencial bem próximo e uma nova pista suspensa que antes não tinha), antes tinha uma outra localização no Texas, e em 1998 foi reconstruída com os materiais autênticos, apesar de melhorada e repintada, já como um ponto turístico, passando a ser antes um Hotel, e então o tal restaurante aberto à visitas mais tarde, uma espécie de museu para fãs do Terror. O local original está completamente diferente, e ainda deve passar por novas construções, e tende a ficar cada vez menos em evidência. A auto-estrada vista perto do atual matagal é o que seria mais perto do local da famosa cena final do filme, da dança do Leatherface, mas a trilha e estrada mudaram de localização.

Um fato que ocorreu para o bem (apesar dos elementos históricos), já que havia um novo projeto de planejamento popular para a região mais interessante e a casa estava praticamente depredada, caindo aos pedaços.

Recorte de jornal antigo relatando sobre a casa gêmea

Ótimo vídeo sobre todas as locações do filme recentemente:
Compartilhe:

sábado, 14 de novembro de 2015

Crítica: Zé do Caixão – 1ª Temporada, ep. 1


Com a duração de um 44 minutos, o Space trouxe nesta sexta-feira 13 uma forma esplêndida não só de tributo ao lendário José Mojica Marins (que nasceu também numa sexta-13) como também de uma nova visão (e empolgante) de sua trajetória adaptada à alguns dos fatos de sua carreira numa proporção à ser admirada por qualquer fã do Mojica, embora que não extremamente fiel e com as devidas ficções à parte, em níveis variáveis.

Já era hora de prestarem uma homenagem no Brasil como estas ao grande 'Zé', que (conforme todo mundo diz) as vezes parece ter mais prestígio 'lá fora'.

A minissérie se passa nos tempos pobres do final dos anos 50 no Brasil, e das cores aos cenários, vestidos e maneiras de falar, tudo combinou e se manteve fiel aos era nos anos 50, o episódio foi bastante cuidadoso nesse aspecto, em tempos que Mojica lutava por um cinema, numa época tomada pelo imperialismo em decadência do catolicismo desacerbado e cego que governava o país através de padres autoritários e seus jagunços conservadores, apresentando as sempre presentes críticas, críticas estas memoráveis dos filmes de Terror do Mojica, como no clássico "À Meia-noite levarei sua Alma" de '63.


Embora essa nova empreitada tenha uma produção curiosa e chamativa, acho que ficou faltando algo, mas o que sem dúvidas mais me chamou a atenção foi a atuação impecável e a maravilha de retratação minuciosa de Matheus Nachtergaele, o ator realmente se empenhou e 'encarnou praticamente' com grande maestria seu personagem obstinado, dos jeitos certos e conseguindo repassar também suas maneiras erradas e jeitos de falar, isso tudo fora a incrível semelhança que o ator conseguiu, extremamente convincente, quase nem parece que é outra pessoa.

A série é gloriosa em mostrar uma das maiores características de Mojica, a sua maneira única e convincente de criar um prestígio estranho ao cinema independente e pela forma de realizá-lo à qualquer custo, que seja vendendo promessas e usando pessoas, com riscos à parte, sejam eles convencionais, explorativos ou arriscados, com o defeito do desdém aos detalhes mas olhando para as cenas como um todo e apelando sempre para a lábia como sua maior cartada, e assim preocupando-se em dar uma ênfase persuasiva ao lado positivo nas dificuldades de fazer filme independente que era naquela época.

O mesmo podemos ver em alguns dos filmes dele no começo de sua carreira, o próprio método extremo foi usado no clássico "À Meia-Noite" que teve uma cena no qual Zé do caixão ateou fogo em um dos atores, que acredito eu, segundo a lábia do Mojica. O planejamento da cena foi (segundo o próprio Mojica no áudio comentado sobre o filme) botar fogo até doer, no estilo "quando doer você grita, ai nós jogamos água em cima". Acabou que o fogo destruiu o set por ter pego numa cortina.


Assim como em determinado momento em que o Mojica enfatiza que "fita brasileira precisa ter mulher pelada" a série faz jus ao dito e não se faz de falsa, não polpando palavrões, bundas e peitos, o que é, na minha opinião pelo menos, foi a maior vantagem de estrear num canal que eu não gosto tanto quanto Space (mas que têm prestado bastante respeito ao Terror nacional).

A série também mostra, logo no final, um determinado acidente em set, no entanto como um fato adaptado, na realidade, a atriz principal de Sentença de Deus, morreu afogada em '55, durante uma festa, além de outro acidente que decepou a perna de sua substituta, fora o fato de uma bala de festim ter acertado o rosto de um ator de seu filme.


Uma das cenas mais legais deste primeiro episódio foi uma nítida referência à aquela clássica cena do Mojica em frente à procissão de sexta-feira santa comendo um peru, no qual ele conseguiu fazer em contraposto à todos da produção, se pondo numa escada em frente a uma janela falsa enquanto que num ângulo específico a procissão decorria e os atores cenográficos se revezavam.

Em resumo de tudo o que acho, é extremamente gratificante ver essa série acontecendo, uma das grandes realizações do ano e que certamente será sempre lembrada, e que apesar de tudo serve também para mostrar para muitos brasileiros quem foi Mojica na real, além dos 'folclores' bobos que criou o emblemático Zé do caixão, e consegue o que acho mais importante nisso tudo, unir o útil ao agradável, dando uma definição do porque dele ser considerado um dos mais respeitados diretores do cinema nacional, e ponto final.
Compartilhe:

domingo, 8 de novembro de 2015

Ator Gunnar Hansen falece aos 68 anos




Uma notícia inesperada... Faleceu ontem mais um dos ícones lendários vivos do Terror, Gunnar Hansen, eternamente conhecido por seu papel de Leatherface no clássico "O massacre da serra elétrica", de 1974, o ator morreu neste sábado (7) de um câncer no pâncreas, aos 68 anos, as informações veram da Associated Press (AP). O ator faleceu em sua casa no estado de Maine, nos Estados Unidos. Segundo seu agente, Mike Eisenstadt, ele atualmente estava trabalhando como roteirista e produtor na realização de um filme chamado "Death house", que estava com lançamento previsto para 2016, não se sabe agora sobre qual rumo terá a conclusão do projeto.

Gunnar era de origem da capital da Islândia, (do nome de difícil pronuncia) Reykjavík, ele faria 69 anos em 4 de março de 2016.


Não há muito o que se dizer, só que infelizmente somente quem curte realmente Terror vai dar pela falta desse ator brilhante que foi Gunnar Hansen, muito subestimado pelos grandes estúdios mas que vai muito além do papel do Leatherface, o qual parece ser a única realização de sua vasta contribuição para o cinema, do qual os jornais parece mencionar, sempre muito pouco reconhecido apesar do sucesso seletivo construído no decorrer dos anos no gênero, e claro, só citado após sua morte, e como sempre, ver os ícones sumindo por sua vez é também triste, e o espaço deixado pela genialidade deles cada vez mais notável e definido. Descanse em paz, Hansen.

Fonte oficial: Associated Press (AP)
Compartilhe:

domingo, 1 de novembro de 2015

José Mojica ganha prêmio em reconhecimento de sua arte em SP


José Mojica, a lenda viva do Terror nacional, querido e vulgo Zé do Caixão ganhou um prêmio em reconhecimento de seu grande trabalho pelo cinema na expo MIS, convenção realizada em São Paulo, ontem (31), na abertura do evento que irá celebrar o Mojica. Um presente e tanto para o artista e fãs dessa figura, em pleno dia das bruxas.

Mojica que andava sumido, sem aparições públicas, devido à problemas de saúde que teve há pouco tempo compareceu e mostrou estar bem melhor, apesar dos quase 80 anos de idade. O evento que conta com uma mostra especial do Zé estará acontecendo até Janeiro de 2016. Terças à sábados, das 12h às 21h; domingo e feriado, das 11h às 20h. MIS – Museu da Imagem e do Som: av. Europa, 158, Jardim Europa, SP, com ingressos custanto 10 R$ a inteira; às terças-feiras a entrada é gratuita.

Mais informações do evento, pelo site.

Agradecimentos: Patty Fang por ceder as imagens
Compartilhe:

Crítica do primeiro episódio de Ash vs. Evil Dead, e o que esperar da série daqui em diante


Esta crítica é livre de spoilers, para você (se é que existe alguém) que ainda não assistiu ao episódio.



O primeiro episódio de Ash vs. Evil Dead começou bem, deu o passo inicial certo, pegou muita gente de surpresa, para quem esperava mais algo do Evil Dead I, e não do Dead by Dawn e Army of Darkness, que são mais a cara do episódio. É uma estupidez antes de tudo, se alguém esperava um Ash Williams de volta na cabana, talvez aconteça algo assim, mas essa história não tem como ficar presa no passado, os tempos mudaram, as coisas andaram.

Bem, como os tempos mudaram, Ash também mudou, agora vemos um tiozão mulherengo, que vive em seu trailer e para menores detalhes, é muito do que ele faz, ah sim, e trabalha numa loja mísera de eletrodomésticos no tipo Carrefour, bom, que diria ein? O episódio no entanto serve para mostrar que o atual fracassado que não chama atenção pode voltar a ser o que era antes, e que seu lugar é matando demônios, talvez seja seu destino, colou e muito.


Muitos reagiram de maneira positiva e alguns outros de maneira negativa, justamente criticando por ser carregado no humor, mas clima que em minha opinião não deve seguir como padrão para toda a série, por mais que também não deixe de ser uma característica comum. Acredito que esse humor foi proposital em tom de celebração, no fim das contas, quem não ficou feliz com o retorno do querido Ash? E consigo todo aquele universo antigo adorado, novamente à tona, sendo revisitado de maneira estupenda, e o mais importante de tudo, dessa vez fiel aos clássicos oitentistas e o noventista.


Pois bem, o episódio piloto da série foi excelente e satisfatório para quem sabia que a série começaria apostando em algo debochado, ousado e um tanto quanto diferente. Mas como um todo cumpriu com o dever de todo piloto de série pré-concebida como bem-sucedida, tudo o que deveria ter não faltou, abriu o apetite com seu diferencial e deixou o almejado gostinho de quero mais, por outro lado, em outros despertou até sentimento de raiva, por "burlar" sobre o primeiro filme, mas convenhamos esses "críticos"saudosistas chatos de plantão ai são aqueles que sempre acharão defeito em qualquer obra meticulosamente executada, por mais fiel que seja, se não tiver do jeitinho antigo de antes, não satisfaz, parece que esses cabeças quadradas queriam que Sam Raimi filmasse tudo em rolo, com stop motion como efeito, para uma tela de 4:3, com nadinha de CGI, e isso em pleno 2015. Fodam-se esses idiotas!


No mais, outro ponto criticado é a atual idade de Bruce Campbell, alguns boças falaram que está velho demais para interpretar Ash, ainda bem que eles não deram ouvidos à isso, claro que os fãs ansiosos da franquia sempre falaram mais alto, mas isso era de se prever, logo que a própria série tira sarro dessa mudança notável.

Levando em consideração o que Tapert, Raimi e Campbell dessa vez tinham em mãos pra poder trazer de volta Ash e suas abordagens, eu diria que conseguiram da maneira mais coerente o possível, absolutamente perfeito e sem furos não teria como ficar, ainda mais passados tantos anos, mas incrivelmente a história não peca ai, ficou muitíssimo bem explicado dos anos que se passaram na vida de Ash, agora o problema é a explicação para como o demônio retornou para assombrar a vida dele, um tanto quanto forçado claro, para não spoiler, basta dizer que se você se queima com fogo a única coisa que você não fará em seguida é ir novamente brincar com fogo.

Durante o episódios algumas outras questões são inevitavelmente levantadas, como, porque Ash continua com aquela roupa semelhante há usada mais de 30 anos atrás, bem, minha conclusão é que ele se sente com Groovy como soldado de guerra usando aquilo, serve como o uniforme de um soldado, em muitos filmes vemos isso, alguém se veste de tal maneira para se empoderar de seu alter-ego, e SIMPLES ASSIM.


Os pecados de Ash vs. Evil Dead param por ai.

O que era bom, ficou ainda melhor. Se já tínhamos objetos do universo e símbolos únicos da Morte do Demônio antes, agora então está mais completo, vemos todos trazidos à evidência novamente, o sangue excessivo, o boomstick de Ash, o livro dos mortos, o mesmo carro Oldsmobile clássico do primeiro filme (que por sinal também é do próprio Raimi, e fora usado em outros filmes de Sam Raimi como Darkman também), como com o novo bicho de estimação de Ash, Eli. E isso tudo sem se falar nos novos personagens que a trama traz, Kelly, Pablo, Vivian e a ainda desconhecida, Ruby. Todos personagens com capacidade de desenvolvimento, e evolução, logo que todos começaram meio tontos, característica do primeiro Evil Dead, se lembram? Ash no começo era um fracassado, foi no decorrer do filme que passou a se tornar um verdadeiro soldado para lutar pela sobrevivência. E é o que se espera destes coadjuvantes de Ash.

Como resumir? É divertido mas longe de qualquer ridículo, o piloto mostrou um Bruce Campbell bem melhor do que antes como ator, conforme ele próprio comentou no que mais mudou após estes 30 anos longe de seu querido e aparentemente inevitável personagem, ele aprendeu muito mais como ator, e de fato isso é notável, agora vemos um Ash mais aperfeiçoado, maduro, embora que não menos atrapalhado quando lhe convêm.


A fotografia é estonteante, ângulos de câmera e atuação sinceros, carregados de um cinema à moda antiga mas fugido do conservadorismo, conceitual, moderno, e que serve para mostrar que Sam Raimi não esqueceu como fazer o Terror sensacional de sempre que é sua marca registrada, acima de tudo, aliás, nem tudo mostrado é só diversão, nas cenas mais tensas praticamente revemos o clássico Evil Dead só que aprimorado, com maquiagens mais realistas, atuações mais trabalhadas, cenas mais bem projetadas e desenvolvidas com mais profissionalismo e planejamento, e apelando muito pouco para o CGI, e realmente, só em momentos mais extremos e de unindo o útil ao agradável, com os banhos de sangue realistas/falsos (os próximos episódios devem ser ainda mais repletos de sangue, devem mergulhar a câmera na poça) ah, que maravilha o Terror à moda antiga, de sua maneira mais autêntica e visceral, justamente como deve ser. E os conservadores ainda choram? O que esperavam?


O episódio se resume em ser bem satisfatório dentro do Terror/comédia, quanto ao que esperar dos próximos, com certeza o mesmo esmero de sempre, e nos níveis de Sam Raimi, apesar de não contar com a direção do mesmo, a produção já foi encaminhada no momento em que ele decidiu fazer a série, então tenho certeza, não será um fiasco, vocês podem esperar mais um show de ação, excelente produção de Fotografia, episódios envolventes e um tanto quanto cheios do bom e velho Terror, sempre com diversão, aposto que agora na medida certa, um pouco menos ultrajante para os mais saudosistas.

Compartilhe:

Vídeo: Cena diabólica de "Phantasm II" (1988)

Fiz uma adaptação na pequena fala daquela polêmica cena diabólica do "Phantasm II", apesar de ter perdido a simplicidade da linguagem direta... Mas acho que no geral ficou bom, me digam vocês, ficou bom?

Compartilhe:

Vídeo: Angus Scrimm promovendo "Phantasm III" em TV (1994)

Angus Scrimm foi pessoalmente promover o "Phantasm III - Senhor da Morte" em um programa de televisão em 1994, em pleno dia das Bruxas, citou sua lista de cinco melhores filmes, dentre eles, "Carrie, A Estranha", "O Iluminado", "Halloween", dando maior destaque para "O Exorcista", e deixando em primeiro lugar é claro, seu novo filme. No mínimo polêmico isso, não acham?

Compartilhe:

sábado, 24 de outubro de 2015

Cobertura de notícias: Ash vs Evil Dead [Atualizando: 24/10/2015]



Devido ao alto número de acessos na última postagem sobre as duas imagens liberadas nos bastidores da nova série Ash vs. Evil Dead decidi fazer esse post fixo que se manterá atualizado a cada nova informação e material, até pra ficar melhor pra todo mundo e quem não viu não ter que acessar a milhares de postagens pra poder ficar por dentro de tudo e de todos os detalhes. Tudo num só lugar!

Vídeo: Sneak Peek de 4 minutos do primeiro episódio!

Bem perto na data de estréia da série que é daqui há exata uma semana, foi liberado oficialmente através da conta do Twitter do Ash vs. Evil Dead este trecho com quase 4 minutos do primeiro episódio. Legendei para vocês. Espero que gostem. AVISO: O vídeo possui conteúdo sexual no final!

Vídeo: O Herói relutante! Novo vídeo e cenas
Foi divulgado novo vídeo falando um pouco mais sobre os personagens e suas peculiaridades. O Relutant Hero, agora legendado para vocês.

Informação: O canal americano Starz divulgou os títulos e as sinopses dos 9 primeiros episódios da série Ash vs Evil Dead

Ep. 1.01 – El Jefe
Ash está de volta! Trinta anos após sua última luta contra os Deadites, o durão Ash Williams liberta o Mal em um ato de estupidez, trazendo o caos Deadite de volta à sua vida.

Ep. 1.02 – Bait
A agente especial Fisher está perseguindo Ash. Pablo sente o gusto de sangue pela primeira vez em uma batalha frenética, e uma revelação muda a vida de Kelly para sempre.

Ep. 1.03 – Books From Beyond
Uma mulher misteriosa encontra a destruição na fazenda dos pais de Kelly. Enquanto isso, Ash, Pablo e Kelly chegam ao Books from Beyond com o Necronomicon e Fisher se encontra em mais uma situação aterrorizante e inexplicável.

Ep. 1.04 – Brujo
Ruby ajuda Fisher e revela a ligação de sua família com o Evil Dead. Ash e sua equipe seguem uma pista do demônio Eligos, mas Kelly paga um preço.

Ep. 1.05 – The Host
O estado atual de Kelly coloca os demais em risco. Isso força Pablo a tomar uma atitude corajosa, e Ash a revelar um novo lado de seu caráter. Ruby e Fisher unem forças na caçada por Ash.

Ep. 1.06 – The Killer of Killers
Graças à visão induzida pelas drogas, Ash sabe o que fazer com o Necronomicon. Pablo e Kelly percebem algo ameaçador. Ash promete visitar Lem, mas Fisher aparece para um poderoso confronto contra seu antigo chefe.

Ep. 1.07 – Fire In The Hole
Ash, Pablo e Kelly, agora junto com Fisher, chegam ao campo de sobreviventes em meio ao caos, e devem tomar medidas extremas para escapar. Enquanto isso, mais sobre a missão de Ruby é revelado.

Ep. 1.08 – Ashes To Ashes
Ash tenta enterrar o livro para acabar com o Mal, mas, primeiro, ele deve se confrontar com outras coisas, mais físicas, de seu passado. Fisher enfrenta uma terrível mudança em Ash.

Ep. 1.09 – Bound In The Flesh
Ash luta contra alguém familiar demais, e, mais tarde, escuta uma mensagem do Necronomicon. Enquanto isso, o Deadite mais mortal ataca.
Vídeo: Novo vídeo com entrevistas (26/08/2015)
Foi divulgado o "Look inside", um vídeo de 2 minutos com entrevistas, novas cenas, e entrevista com Robert Tapert, que até então não havia falado sobre a série.



Foto: Pôster oficial é divulgado. (19/08/2015)

Foi divulgado o primeiro pôster oficial da série, já anunciada para o dia de Halloween deste ano.


Vídeo: Está no ar o trailer! (10/07/2015)
Confirmada data de estréia da série: 31/10/2015

Especial: Ao vivo do evento de divulgação

Vídeo: Bruce Campbell, Lucy Lawless e Sam Raimidiscutem a série em especial da IGN da Comic-Con

Foto: A fila de cosplays já está posicionada o melhor vai ganhar algum presente...


Foto: Sam Raimi, Bruce Campbell e Lucy Lawlessjá se preparam para a sessão de autógrafos e bate-papo com fãs no 'Painel'


Foto: Bruce Campbell mostra seu look estiloso


Foto: A mesa está pronta pra Lucy Lawless, Bruce Campbell e Sam Raimi


Vídeo: Novo vídeo mostra o Trailer na exposição

Foto: Novas fotos dentro do ''camarim'' e imagem de suposto novo demônio da série, na exposição na Comic-con

Foto: Lucy Lawless e Bruce Campbell vão a abertura da Comic-con

Foto: Comic-con: já está tudo montado! (09/07/2015)

O stand da série já está montado na Comic-con de San Diego (no sul da Califórnia, EUA). Amanhã está programado para ser exibido o primeiro trailer estendido da série, fora um painel com Lucy, Campbell e Raimi, para autógrafos e quem sabe, alguns papinhos sobre o trabalho.

Fotos da parede de ferramentas do Ash em exposição na comic-con

Duas novas imagens de
bastidores são liberadas (07/07/2015)

Bruce Campbell convida fãs para Comic-Con e faz
proposta de cosplays na página da série (06/07/2015)

video

Primeira imagem oficial
da série é divulgada (05/07/2015)

Imagens do novo Necronomicon
são divulgadas (02/07/2015)


Ash vs the Evil Dead
ganha tumblr (30/06/2015)

Anunciado no facebook, já trás pequenos gifs de cenas da série.



Série ganha data e local para exibição
de seu primeiro trailer (10/06/2015)

Bruce Campbell anunciou com exato um mês de antecedência que exibirá o trailer da série na Comic-Con em San Diego, Califórnia, no dia 10/07/2015, sexta-feira com uma sessão de discussões a respeito da série.


Primeiro trailer teaser (''Groovy'')
é lançado (29/05/2015)

Imagem com Raimi, Tapert e Campbell
nos bastidores da série é liberada (24/04/2015)

Obs.: Como nos velhos tempos o Oldsmobile Delta 88 do Raimi tá marcando presença.

Primeiro pôster e teaser de
arte são liberados (02/04/2015)


Bruce Campbell dá entrevista falando
sobre início das filmagens da nova série (11/03/2015)



Em entrevista exclusiva ao IGN americano Bruce Campbell deu detalhes da fase de pré-produção, e do novo roteiro da série do Evil Dead e falou sobre o começo das gravações que ocorreram na Nova Zelândia.

Novos nomes da produção e
elenco são confirmados (13/02/2015)

O lendário funcionário da S-Mart voltará com seu "boomstick" (um pau do barulho)! Ele está se preparando para uma nova luta com os mortos-vivos, atualmente para sua mais nova batalha, a série original do canal americano Starz, "Ash vs Evil Dead".

O Dread Central esteve com Bruce Campbell, que interpreta Ashley J. Williams na cultuada trilogia da Morte do Demônio, para falar sobre a nova encarnação que continuará as aventuras de Ash, com dois novos companheiros (interpretados por Ray Santiago e Dana DeLorenzo).

A maior novidade da entrevista é que Sam Raimi, diretor de Evil Dead estará por trás da câmera na devida apresentação piloto de "Ash vs Evil Dead" a partir de um roteiro que ele escreveu com parceria de Ivan RaimiCraig DiGregorio, e Tom Spezialy! Sam Raimi também estará presente como produtor executivo da série, juntamente com Rob Tapert Campbell com DiGregorio como produtor executivo / "showrunner".

Com dez episódios já encomendados, está previsto para ser filmado já em abril deste ano na Nova Zelândia com um plano de estréia na data de dia das bruxas deste ano, série estréia na Starz.

"Todos nós devemos esperar uma temporada de sucesso, pois há planos para cinco temporadas: "Com planos para um conto épico", disse Campbell.



Bruce Campbell fala sobre a nova
série derivada de "Evil Dead" (19/12/2014)

Houve um tempo em que achávamos que Bruce Campbell jamais tornaria a pegar uma motosserra e lutar contra os mortos, mas esse tempo felizmente ficou pra trás. O canal Starz está se preparando para trazer de volta uma das franquias de Terror mais amadas em novo formato com "Ash vs. Evil Dead", das telonas pras telinhas, e Campbell recentemente falou um pouco sobre o projeto.

Em uma entrevista na última edição da revista Entertainment Weekly, Bruce deu alguns 'insights' sobre a nova cabeça de seu querido personagem, Ash Williams, agora, décadas depois de suas mais variadas e intermináveis batalhas pela sobrevivência contra os mortos-vivos.

"Ash tem uma consciência do sobrevivência", disse Campbell. "Ele é um veterano de guerra. Ele não quer nem papo, e ele agir da melhor forma possível com seu toco de sua mão para impressionar as senhoritas. Isso é o que estou ansioso para ver - um cara com falhas horríveis. Em ''Army of Darkness'' (Uma noite Alucinante III, 1993, dir.: Sam Raimi) ele não pode memorizar três palavras, e ele é responsável pela morte de uma centena de pessoas - este é o seu personagem principal da série"!

Então, por que agora? Por que Sam Raimi e Bruce Campbell agora, finalmente, estão dando a nós, fãs da franquia, o que queremos? E por que uma série de TV, em relação a outro filme?
"Percebemos se fizéssemos outro filme, francamente, provavelmente seria muito caro", admite Campbell, "mas, no formato de um programa de TV, podemos dar às pessoas exatamente o que queriam e expandir o caráter em intermédio de mais enredo ainda. E nós nunca pensamos em Evil Dead desta forma, como uma franquia enorme - não é como se nós fizemos 13 filmes. Então, nós nos sentimos como otimistas nessa nova chance ".

Na sua comédia de Horror com duração de 30 minutos, "Ash vs. Evil Dead", Ash leva uma viagem para banir seus demônios ao lado de dois jovens ajudantes e seu boomstick (pau de boom) fiel. Em breve, em 2015, aguardemos.


Ash vs Evil Dead é confirmada
e encomendada pelo Starz (10/11/2014)


Uma ótima notícia para os fãs de Morte do Demônio!
O canal a cabo de tv americano Starz encomendou uma série de TV do Evil Dead.
O Diretor da franquia original Sam Raimi será o produtor executivo da série, além de escrever e dirigir o episódio piloto, com Rob Tapert também como produtor executivo.

E... Ainda... Bruce Campbell foi confirmado, vai estrelar, reprisando seu papel icônico de tomada de carreira como o evolutivo Ash.

Uma introdução: "Bruce Campbell reprisará seu papel como jovem e pacato Ash, conquistador envelhecido e caçador de monstros com uma serra no punho que passou os últimos 30 anos, evitando a responsabilidade, maturidade e os terrores do Evil Dead. Quando uma praga mortal ameaça destruir toda a humanidade, Ash é finalmente forçado a enfrentar seus demônios - Pessoais e literais. O destino, ao que parece, não tem planos de polpar o improvável herói de suas garras demoníacas".

Campbell atuou como Ash nas comédias dos três filmes originais, The Evil DeadEvil Dead II e Army of Darkness. Raimi já tinha dito em Comic-Con passada que estava desenvolvendo um programa baseado nos filmes. (Conforme anunciamos aqui em Julho)


"Estou muito animado para trazer esta série para os fãs em todo o mundo, do Evil Dead - que vai ser tudo o que eles têm pedido. Um massacre sério e 'foda' com
 abundância de humor ultrajante", disse Campbell.

"Evil Dead sempre foi uma explosão"disse Raimi"Bruce, Rob e eu estamos muito felizes por ter a oportunidade de trazer o próximo capítulo dos sofrimentos de Ash, em sua heróica saga. Com o braço de motosserra e seu "boomstick", Ash está de volta para chutar alguns traseiros monstros. E cara, desta vez vai ter um caminhão cheio deles."

Ainda acrescentou o diretor de gestão do canal Starz, Carmi Zlotnik: "Starz trabalhou pela primeira vez com Sam e Rob em Spartacus, e estamos entusiasmados por estar de volta aos negócios com eles. Com Sam escrevendo, dirigindo e Bruce Campbell voltando as telas, temos certeza que o programa vai dar aos fãs de Evil Dead em todo o mundo a 'correção' pela qual eles tem choramingado."

A série irá ao ar no canal Starz em 2015.

Fonte original: InsideTV

Sam Raimi fala sobre possibilidade
de uma série televisiva derivada de Evil Dead (25/07/2014)


Foi "anunciado" há algumas horas atrás, durante a convenção anual San Diego Comic-Con, no qual Sam Raimi estava presente (e ele mesmo anunciou), que está sendo desenvolvida uma série sobre A Morte de Demônio (Evil Dead)Raimi disse que o projeto terá envolvimento de seu irmão, Ivan Raimi e do ator e produtor Bruce Campbell - sobre quem não se especificou se atuará na série ou somente produzirá (fala sério!). Ainda não há mais informações sobre um canalelencotrama ou cronograma de gravações. A San Diego Comic-Con acontece de 24 a 27 de Julho em centro de convenções, na Califórnia, anualmente.


Raimi estava lá pra falar sobre o jogo ‘Last of Us’, mas logo os assuntos se voltaram para o filme que "deslanchou" sua carreira, ele pelo jeito ainda quer prestigiar os fãs com algo a mais, mas seria ideal um seriado sobre Evil Dead? É discutível, eu particularmente acho que pode embananar bastante, mas dependendo de quem vai fazer, o que, no roteiro da série, pode ser algo muito interessante...

Como que todos já sabem, a última coisa que se produziu relacionado a trilogia originária foi um remake, apesar de várias outras coisas, como um grande tributo em forma de musical, O remake de Evil Dead dirigido por Fede Alvarez, chegou aos cinemas em abril de 2013, bem adaptado para a Columbia Pictures lucrando perto de US$ 100 milhões em todo o mundo. Não está claro ainda como funciona uma série (se vier a realmente acontecer) sobre o futuro da franquia, embora a idéia de uma série ainda seja algo duvido.


Do jeito que as coisas andam, num tempo onde tudo das telonas consequentemente acaba indo parar na TV, até que essa notícia não me impressiona, apesar de eu não ter cogitado antes, mas espero que, apesar de tudo, a intenção de uma série não seja somente financeira...

Apesar de tudo, já é sabido que não podemos botar muita fé em notícias do tipo, ainda mais que direto se fala sobre o filme na Comic Con, assim como a notícia espalhada de uma suposta continuação de Evil Dead, de onde parou, lá em Army of Darkness, com Raimi na direção e Campbell atuando, como nos velhos tempos, notícia que, segundo dizem, foi o próprio Bruce que deu e depois desmentiu, acusando a informação de ser um Hoax da internet, mas vocês o que acham?
Cairia bem um seriado baseado na clássica trilogia?


Compartilhe:

conheça

https://hellblogdavan.blogspot.com.br/

+Parceiros

http://www.horrorgrafia.com.brhttp://www.attackfromplanetb.com/
http://www.bibliotecadoterror.com.br/
http://phantasmbr.blogspot.com
http://grindhousebrasil.blogspot.com.br/
https://imagemcamera.wordpress.com/
https://terrormania42.wordpress.com
http://uhpblog.blogspot.com.br/
http://cerebroinfernal.blogspot.com.br
http://mausoleudoterror.blogspot.com.br/
https://pulpmetalmagazine.com/
https://shedemonszine.blogspot.com.br
http://sessaodomedo.blogspot.com.br/