segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Assuntando o vampiro Radu em breve análise da franquia "Subspécies", vale a pena?

Contém alguns spoilers e críticas das estruturas dos filmes.

Eu particularmente ainda acho que os três primeiros "Subspécies" são filmes excepcionais de vampiro da primeira metade dos anos 90, pouco se fez neste período que se equivalha, mesmo que até o terceiro filme ainda tido algum rendimento de baixa decadência, o quarto já foi um desastre, o Bloodstorm, pode ser classificado como uma decepção para os seus três sucessores e que no bondoso uso das palavras foi 99% desnecessário. Eu sei que muitos não concordariam comigo em dar tanta menção a esta franquia, e de fato conheço algumas pessoas que não conseguem gostar destes filmes por mais indicação e elogios otimistas que eu possa conceder, mas eu curto bastante e vou explicar o porque.




Mal comparando, sei que nunca que vai ser um clássico como os do Christopher Lee em seus reprisados papéis como Drácula nos filmes da Hammer (e isso para não comparar com Lugosi e ser tratado como herege), o Drácula do Lee era contextualmente e elegantemente bem mais maduro e sério (não que o "Subs" não seja), na estrutura da história havia bem mais para cativar o espectador, a atuação, antes de mais nada era mais empenhada (à despeito desse cunho mais do "teatral"), personagens e suas construções eram até mais cativantes, inclusive tais personagens se portavam como dignos de uma interpretação rica como por exemplo em "Horror of Dracula", primeiro com Lee, clássico e um dos meus prediletos com ele, já sucedido por vários outros de apreciação popular mais variáveis e discutíveis, não estou dizendo que sejam ruins também.

Uma coisa chama atenção negativamente em ambos os filmes, por sinal, os absurdos toscos embora curiosos, como no "Subespécies" onde Radu tem o poder de ser teletransportar através das sombras e mover-se como que na velocidade da luz... Mesmo assim soa mais interessante que um vampiro que se transforma em morcego como é visto no Drácula do Lee e do Lugosi.




Por um outro lado, certas coisas simplesmente não deixam a desejar para qualquer outro clássico vampiresco no qual "Subspécies" se compare, a exuberante e medonha trilha sonora, as maquiagens, Fotografia de qualidade... Sei que nenhum destes aspectos serve como base para um filme em si, são formas importantes de auxílio, e em nada se equivalem a um roteiro original e criativo, mas valem a pena a menção. Tal como o fato de algumas originalidades incomuns nos filmes, como a pedra de sangue, as unhas largas que mais lembram "Nosferatu", o primórdio dos clássicos de vampiro, mas que neste filme quando arrancadas passam a ganhar vida próprias com seres que se transformam em verdadeiros demônios, dando uma feição bem mais maligna ao personagem, genial. Fora estes detalhes, nada demais.


Analisando o lado aproveitável da franquia "Subspécies" como falei antes, a maneira como tudo é procedido por todo um clima autêntico e um tanto quanto macabro com todos aqueles cenários estonteantes e também autênticos (nada comparável com o colosso que é o castelo no clássico do Drácula de '31 por exemplo, mas possui sim sua beleza e charme próprios), e uma história curiosa em torno de nada mais que dois personagens num joguinho de domínio e perversidade, o filme em muito se difere de vários genéricos com vampiros feitos neste mesmo período ou até antes.




A produção visual é uma das coisas que mais me chama atenção, arrojada realmente (principalmente se visto em BD), apesar dos atores e suas respectivas atuações nada dignas de atenção acadêmica (para não dizer outras coisas), mas tudo me leva a crer que o vilão é a chave de tudo nesta franquia, sem ele nem sequer haveria sequência.


Misterioso e enigmático, Radu, de natureza perversamente mais grotesca, é um dos maiores acertos (senão o maior) dessa sucessão de filmes de qualidade variável. Em geral, se mal comparando novamente, é como uma versão do Drácula mais diabólica no sentido realmente literal da palavra, e coincidentemente ou não, Radu está sempre em conflito ao tentar se ''conciliar'' com uma mortal antes transformada. O grande vilão é tão icônico e marcante quanto qualquer outro ícone do gênero, Pinhead, Tall man servem como bons exemplos, ele é implacável embora possua fraquezas, e isso que é a beleza dessas franquias, ninguém iria se interessar (ainda mais em um filme de vampiros) com vilões imortais como Krueger, Jason e Myers são por exemplo.




Em conclusão, acho que à serviço dos exemplos citados acima, quem gosta de "Hellraiser", ou "Phantasm" (principalmente o original) deveria assistir ao "Subspécies", indico os 2 primeiros filmes, se você não gostar nem perca tempo assistindo ao terceiro filme que é certeza que você não vai gostar, ainda mais sendo que o segundo e terceiro filme seguem mais ou menos um mesmo padrão. Para os fãs de filmes de vampiro, é uma boa, ainda mais os que dão valor e preservam a necessidade de bons cenários, ainda mais como a Transilvânia clássica em vista.


Então, sabendo os defeitos desta franquia, de consolidação relativamente fraca de personagens, sendo que mais vale a pena pelo vilão, se você não é grande fã de filmes de vampiro eu indicaria que você passasse longe desse filme, até assistir alguns clássicos antes deste, abra sua mente um pouquinho e tente assistir ao primeiro filme, se você não julgar necessário vá em frente.
Compartilhe:

10 boas dicas de Filmes de Terror para as suas férias!


Estamos fazendo uma nova seleção, alguns filmes indicados para serem assistidos neste período de férias, se você curte o gênero, seja por alto ou grande fã, e tá meio sem ideias do que assistir, vamos indicar alguns títulos de grandes filmes.

O Terror da Serra Elétrica (1982)
Mil Gritos Tiene la Noche, dir.: Juan Piquer Simón
Sinopse: Um campus universitário é aterrorizado pelos ataques de um macabro assassino que, não contente em só matar as belas estudantes, também dilacera-lhes o corpo com a ajuda de uma serra elétrica. Para tentar resolver o crime, uma bela policial é selecionada para trabalhando à paisana e atrair o psicopata, disfarçada como professora de tênis. O final inclui uma surpreendente revelação sobre a identidade do matador, mas até lá outros belos corpos serão brutalmente retalhados pela serra elétrica do maníaco.

TRAILER:

As Criaturas Atrás das Paredes (1991)
The People Under The Stairs, dir.: Wes Craven
Sinopse: Sem conseguir sair de uma casa fortificada que pertence a um casal misterioso (Everett McGill e Wendy Robie), um garoto pobre (Brandon Adams) se vê lançado de repente em um pesadelo. Logo percebendo a verdadeira índole dos moradores homicidas, o menino se confronta com sádicos dispositivos de segurança, torna-se amigo de uma menina esquiva que sofreu abusos e, por fim, descobre o segredo das criaturas ocultas nas profundezas da casa.

TRAILER:

A Metade Negra (1993)
The Dark Half, dir.: George A. Romero
Sinopse: Um escritor bestseller, Thad Beaumont (Hutton) é chantageado por um vigarista que ameaça lhe delatar o pseudônimo que usa nos livros, George Stark. Disposto a não aceitar as ameaças do meliante, Beaumont decide ele mesmo revelar-se publicamente, até mesmo com um “enterro” simbólico de Stark. A partir daí estranhos e violentos assassinatos são cometidos (a começar pelo jornalista e fotógrafo que se encarregaram da reportagem), sempre precedidos de uma revoada de pardais.
TRAILER:

Dead of Night (1972)
Dead of Night, dir.: Bob Clark
Sinopse: Um thriller de uma corrente fantástica em voga nos anos 70, com a singularidade de apresentar um ex-combatente do Vietnã, traumatizado pela guerra. O personagem considerado morto na guerra, regressa, mas transformado num ser diferente, sedento de sangue.


TRAILER:



Tower Of Evil (1972)
Tower Of Evil, dir.: Jim O'Connolly
Sinopse: Um grupo de arqueólogos experientes viajam para uma ilha, em busca de um tesouro fenício. Entretanto, eles são surpreendidos por uma série de assassinatos misteriosos.



TRAILER:



Latidos de Pánico (1983)
Latidos de Pánico, dir.: Paul Naschy
Sinopse: Ganância, sexo e morte são um dos motivos da evocação da lenda de um cavaleiro chamado Alaric de Marnac, que assassinou a esposa adúltera e dar continuidade à sua vingança nos séculos seguintes.




TRAILER:



Um Jantar Sangrento (1987)
Blood Diner, dir.: Jackie Kong
Sinopse: Conta a história de dois irmãos insanos que matam pessoas juntando partes de corpos para fazer um banquete de sangue ritual na qual ressucitaria uma antigo Deus Sumeriano.




TRAILER:



Não se Deve Profanar o Sono dos Mortos (1974)
Non si deve profanare il sonno dei morti, dir.: Jorge Grau
Sinopse: Reanimados por radiação de máquina destinada ao combate de pragas agrícolas, cadáveres levantam de seu túmulo e atacam hospital. A contaminação se espalha por outros corpos.



TRAILER:




Calafrios (1975)
Shivers, dir.: David Cronenberg
Sinopse: Num condomínio fechado localizado em uma bela ilha canadense, os turistas estão lentamente cedendo à loucura. Um estranho vírus toma conta de seus corpos , infectando a todos. Os sintomas são incontroláveis: homens e mulheres são acometidos de acessos de violência e desejo... Não há como escapar, nem onde se esconder ...Enfim, entregam-se a um comportamento sexual animalesco e bizarro. Nonsense, humor penetrante, terror e morte, o filme mais escatológico de Cronenberg. Neste filme a mortal epidemia ganha contornos de uma doença altamente contagiosa, que hoje em dia poderíamos associar com o HIV e a guerra biológica.

TRAILER:



A Vingança de Willard (2003)
Willard, dir.: Glen Morgan
Sinopse: Willard Stiles (Crispin Glover) é um homem de 30 anos que vive assombrado pelo fantasma de seu pai, o dono da Martin-Stiles Manufacturing, e as ligações psicológicas que o mantém ligado à mãe (Jackie Burroughs) e à casa onde vive. Willard é empregado da empresa de seu pai, mas apenas por exigência do mesmo ao seu sócio Frank Martin (R. Lee Ermey), que o lembra constantemente do fardo que é mantê-lo empregado sem trabalhar. Até que Willard faz uma estranha descoberta e percebe que possui uma forte ligação com os ratos que vivem no porão de sua casa. Com a ajuda de Cathryn (Laura Elena Harring), a funcionária contratada para realizar o serviço que Willard deveria fazer, ele busca um meio de escalar de Frank, da casa e da vida que leva. 


TRAILER:


BÔNUS
Night Train to Terror (1985)
Night Train to Terror, dir.: Gregg C. Tallas
Sinopse: História condensada, extraída de três filmes de horror, apresentada por atores atuando como Deus e Diabo. Richard Moll poderá ser reconhecido em alguns trechos pelo seu cabelo.


TRAILER:
Compartilhe:

domingo, 27 de dezembro de 2015

A vista aérea do local original do "Texas Chainsaw Massacre", como está hoje


Recentemente dois irmãos norte-americanos fizeram uma visita ao principal local da filmagem do "Massacre da Serra Elétrica" (1974), com o auxílio de um Drone e uma GoPro fizeram algumas imagens aéreas do chamado Quick Hill, em dois vídeos, confira:


Sobre o Quick Hill, e as casas similares
Quick Hill é o conhecido terreno rural ao norte de Austin - no Texas, Estados Unidos. Foi o local mais usado nas filmagens com a casa original, ao longo da estrada County Road 172, vulgo Estrada do Quick Hill. Apesar disso, houveram outras casas similares a casa na qual o filme foi rodado principalmente, mas que não vieram ao caso de ser usadas, as chamadas "casas gêmeas", que tinham basicamente a mesma estrutura que a que famosa, que tanto conhecemos. Inclusive uma dessas foi abandonada e queimada, extinguindo-se, já as outras foram "reaproveitadas".

Último vídeo que se conhece sobre o local original da casa,
em Agosto de 98, pouco antes da remoção da mesma

Muita gente confunde mas a casa realmente usada no filme não é que hoje fica no atual restaurante/cafeteria (já fizemos uma matéria traduzindo sobre a visita de um fã ao local em 2012, veja aqui), esta já é a que foi removida e transportada, em Kingsland (sendo construído algo como um setor residencial bem próximo e uma nova pista suspensa que antes não tinha), antes tinha uma outra localização no Texas, e em 1998 foi reconstruída com os materiais autênticos, apesar de melhorada e repintada, já como um ponto turístico, passando a ser antes um Hotel, e então o tal restaurante aberto à visitas mais tarde, uma espécie de museu para fãs do Terror. O local original está completamente diferente, e ainda deve passar por novas construções, e tende a ficar cada vez menos em evidência. A auto-estrada vista perto do atual matagal é o que seria mais perto do local da famosa cena final do filme, da dança do Leatherface, mas a trilha e estrada mudaram de localização.

Um fato que ocorreu para o bem (apesar dos elementos históricos), já que havia um novo projeto de planejamento popular para a região mais interessante e a casa estava praticamente depredada, caindo aos pedaços.

Recorte de jornal antigo relatando sobre a casa gêmea

Ótimo vídeo sobre todas as locações do filme recentemente:
Compartilhe:

conheça

https://hellblogdavan.blogspot.com.br/

+Parceiros

http://www.horrorgrafia.com.brhttp://www.attackfromplanetb.com/
http://www.bibliotecadoterror.com.br/
http://phantasmbr.blogspot.com
http://grindhousebrasil.blogspot.com.br/
https://imagemcamera.wordpress.com/
https://terrormania42.wordpress.com
http://uhpblog.blogspot.com.br/
http://cerebroinfernal.blogspot.com.br
http://mausoleudoterror.blogspot.com.br/
https://pulpmetalmagazine.com/
https://shedemonszine.blogspot.com.br
http://sessaodomedo.blogspot.com.br/